Seguidores

quarta-feira, 12 de maio de 2010

EX-PORTO JOSUÉ NA COPA DA AFRICA


A convocação de Josué manteve a tradição de Pernambuco, que pela sexta Copa do Mundo consecutiva terá um representante no grupo da seleção brasileira. Desde 1990, com o zagueiro Ricardo Rocha, o estado vem emplacando um atleta entre os 23 selecionados. Josué, campeão alemão pelo Wolfsburg na temporada passada, será o nono pernambucano a jogar um Mundial.
Assim que o nome do volante foi anunciado, os familiares do jogador comemoraram bastante a convocação. O pai e a mãe de Josué, José Anunciado de Oliveira e Dionéa Gomes de Lira, se reuniram com outros parentes na casa de uma das irmãs dele, Daniela Gomes de Oliveira, no Bairro Maria Auxiliadora, em Caruaru, perto de onde o volante morou na infância e deu os primeiros passos no futebol.
Josué Anunciado de Oliveira, 30 anos, nasceu em Vitória de Santo Antão, mas viveu em Caruaru, onde começou a jogar profissionalmente no Porto. “Temos centenas de equipes profissionais no Brasil e um filho ser escolhido entre os 23 é muita coisa. É demais. Mas eu esperava isso, pela dedicação dele, pelo esforço. Eu sempre esperei que um dia ele chegasse à seleção” disse José Anunciado.
Já para a mãe do atleta do Wolfsburg, a convocação do filho é um presente atrasado. “O presente do Dia das Mães veio hoje (ontem). E agora a torcida vai ser maior ainda, vendo cada jogo e esperando pela vitória. Pedi muito a Deus para que ele fosse convocado”, afirmou Dionéa Lira, lembrando o nascimento do filho, em Vitória de Santo Antão. “Fui lá só para ter o parto. Com dois dias trouxe Josué para cá (Caruaru). Ele já tinha o dom de jogador, começou a jogar com uns quatro ou cinco anos”, recordou Dionéa, lembrando ainda das reclamações dos vizinhos por causa de bolas ou pelo barulho das animadas partidas de futebol nas ruas da Cohab.
Depois das peladas de rua, Josué iniciou sua carreira nas divisões de base do Porto, em 1996, aos 16 anos. Em julho de 1997, foi vendido para o Goiás e ficou no clube até dezembro de 2004, tendo vestido a camisa da equipe esmeraldina por 386 vezes.
De lá foi para o São Paulo, onde passou dois anos e seis meses, tendo conquistado um campeonato estadual, dois brasileiros, uma Taça Libertadores e um Mundial de Clubes da Fifa. Do tricolor paulista, Josué foi para o Wolfsburg, onde também conquistou um título nacional, o primeiro da história do clube.
O pernambucano foi convocado 48 vezes para defender a seleção brasileira, jogando 26 partidas e marcando um gol. Será a sua primeira aparição em Copas do Mundo.

Nenhum comentário: