Seguidores

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

GOLEADA E ZONA DE REBAIXAMENTO


Depois de perder duas vezes para o Salgueiro, o Porto foi até a Araripina em busca de recuperação no Pernambucano 2012 e acabou sendo goleado por 4x1. O jogo marcou a estreia de Janduir no comando técnico do Gavião. O treinador não fez grandes mudanças na equipe, mantendo a mesma estrutura com três cabeças de área a frente da defesa.

No primeiro tempo o time se saiu bem e terminou na vantagem com um gol de Kiros aos 14 minutos. Mas no segundo tempo, como vem sendo a tônica neste campeonato, a equipe conseguiu levar quatro gols de uma equipe que tinha vencido apenas duas partidas em 12 jogos (para Santa Cruz e América).

Os gols do Araripina foram marcados por Vanderlei aos 6 minutos. Nilson virou aos 16. E Cristovão completou a goleada marcando aos 24 e 44.

Com os resultados da rodada, o Porto entrou pela primeira vez nesse campeonato na zona de rebaixamento. Sem treinador e sem reforços, a equipe vai ter muito trabalho para reverter esse quadro. 

PORTO ENFRENTA O ARARIPINA NESTA QUARTA-FEIRA

O Porto já está em Araripina para mais um rodada uma rodada do Pernambucano 2012.

A delegação viajou na terça-feira pela manhã e terá Janduir no comando após a demissão de Laelson Lima.O time que realizou o último coletivo foi formado por: Romero, Baiano, Sandro Miguel, Alemão e Airton. Marquinhos, Rodolfo Potiguar, Rennan e Diego Costa. Joelson e Kiros.

O time tem dois desfalques, Moisés continua no departamento médico e Vagner Rosa que continua suspenso, o atleta foi punido com três jogos após ser expulso contra o SantaCruz.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

SUB-20 JÁ TEM DATA PARA COMEÇAR


A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) divulgou nota em seu site a respeito do Campeonato Pernambucano Sub-20. De acordo com a entidade, este ano 16 equipes disputarão o torneio, sendo doze que participam do Pernambucano e quatro convidados (Vitória, Vera Cruz, Atlético e Cabense).

O torneio começa no dia 17 de março com as equipes divididas em quatro grupos de quatro jogando entre si em turno e returno. Três times de cada chave avançam para próxima fase.

A tabela de jogos, grupos e regulamento das fases seguintes serão divulgados apenas na próxima sexta-feira (2).

Sport e Santa Cruz já levataram o troféu por oito vezes. O Náutico três vezes e o Porto foi campeão em duas oportunidades.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

LAELSON ENTREGA O CARGO


Após quase dois anos no comando do Porto, o técnico Laelson Lima entregou o cargo após a derrota para o Salgueiro no ultimo sábado. A derrota para o Carcará foi a sexta neste Pernambucano. Laelson ficou a frente do Gavião por 44 jogos, sendo 17 vitórias, seis empates e 21 derrotas.
Janduir, auxiliar de Laelson, deve assumir a vaga no confronto contra o Araripina enquanto a direção articula um nome para o cargo.

sábado, 25 de fevereiro de 2012

PORTO PERDE SEGUNDA PARA O SALGUEIRO


O Porto foi derrotado novamente pelo Salgueiro na tarde deste sábado pela 12ª rodada do Campeonato Pernambucano. Como aconteceu na última quarta-feira quando foi perdeu fora de casa, dessa vez a derrota aconteceu no estádio Luiz Lacerda diante de um bom publico que mais uma vez saiu decepcionado com o placar 1x0 para o time visitante.

O Gavião agora conta pontos para fugir do rebaixamento. Com apenas 14 pontos em 12 jogos, o Porto precisa de pelo menos mais 10 pontos nos últimos jogos que restam na competição.
A sequencia que vem pela frente é ingrata se comparado com o retrospecto dos anos anteriores. Na próxima rodada, o Tricolor do Agreste encara o Araripina fora de casa, depois tem o clássico domestico contra o Central e em seguida enfrenta o Náutico nos Aflitos. Um verdadeiro osso duro para os comandados de Laelson Lima.

Jogo:

Sem poder contar com Kiros, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Laelson Lima entrou em campo para esperar o Salgueiro. Com apenas Joelson na frente, o treinador escalou cinco homens no meio-campo. Nos primeiros minutos a tática surtiu efeito, com mais volume de jogo, o Porto chegou com perigo por duas vezes antes dos 10 minutos. Na primeira, Airton entrou livre na área, mas chutou fraco para defesa de Luciano.

Na segunda, Joelson dominou na entrada da área, fez o giro e chutou por cima do gol.

Aos poucos, o Salgueiro foi equilibrando a partida e arriscou algumas jogadas no ataque. Aos 15, Peri cobrou falta e Emanoel mandou para escanteio. Aos 18 foi a vez de Elvis levar perigo, o atacante recebeu na esquerda, entrou na área e chutou cruzado, por pouco a bola não entrou.

A partir daí, o Porto passou a dominar. Aos 23, Joelson fez boa jogada dentro da área, foi derrubado, mas o arbitro mandou seguir o lance.

Aos 29, Jefferson Renan tabelou e entrou na área do Carcará. Quase sem ângulo, faltou calma ao meia na finalização.

Aos 32, Diego Costa desperdiçou um bom contra ataque do Gavião. Aos 36, outro lance polêmico. Joelson novamente foi derrubado na área, mas o arbitro mandou seguir.

O Salgueiro acordou nos minutos finais. Aos 43, Clebson invadiu a área, dividiu com Sandro Miguel e a bola acabou sobrando com Alemão, o zagueiro chutou, mas Emanoel salvou.

Aos 45, a zaga cochilou e no cruzamento de Clebson a bola sobrou com Elvis que mandou a bomba sem defesa para Emanoel. 1x0 Salgueiro.

Para o segundo tempo, Laeson sacou Cássio, numa tarde infeliz, para entrada de Cleiton, que nem viu a cor da bola. Sem referencia no meio campo, o Salgueiro deitou e rolou com Clebson, bem inspirado, e Vitor Caicó. Aos 12, Clebson quase deixa o dele de cabeça, jogada que Emanoel defendeu. O goleiro, aliás, substituiu bem Romero, com saídas seguras ele deu a calma necessária à defesa nas bolas alçadas na área.

O Porto melhorou um pouco após a entrada de Emanoel Recife aos 18 minutos na vaga do apagado Diego Costa. O atacante deu uma certa presença na área do adversário, mas as chances que teve foram poucas.

Aos 21, no único lance que Baiano acertou no jogo inteiro, o lateral foi a linha de fundo e cruzou rasteiro em direção a Joelson. Mas o atacante em ‘dia de Deivid’ acertou a trave perdendo um gol incrível.

Dois minutos depois, quem apareceu no jogo foi Jefferson Renan num chute de fora da área que passou a direita do gol. Jefferson Renan por sinal, estava numa tarde infeliz, prendendo muito a bola e errando passes fáceis, o meia comprovou que seu rendimento é melhor quando entra durante o jogo.

Depois desse lance, a equipe caiu de produção. Como aconteceu no segundo tempo dos  jogos contra o Araripina, Sport, Petrolina e outros. Questão física?..

O Salgueiro passou a usar a experiência para segurar o jogo e a cada ataque do Gavião assustava em contra ataques rápidos. Aos 28, Vitor Caicó quase amplia para o time sertanejo.

A última chance do Porto foi aos 31, após cobrança de escanteio Emanoel Recife cabeceou com perigo, mas a defesa afastou.

A última boa chance do Salgueiro foi num cruzamento de Romário que Fabricio Ceará chegou atrasado aos 34 minutos. Sem organização, o Porto não conseguiu articular mais nenhuma jogada ofensiva até o final da partida.

PORTO NOVAMENTE CONTRA O SALGUEIRO


O Porto tem três desfalques certos para mais um confronto contra o Salgueiro neste sábado às 16h no estádio Luiz Lacerda. Na primeira rodada do returno, o Gavião não contará com o goleiro Romero, o volante Rodolfo Potiguar e o atacante Kiros. Todos suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Na vaga de Romero, Emanoel é nome certo. Nas outras vagas o clima e de mistério, principalmente no meio campo. Com pouco tempo para treinar, Laelson Lima optou por um recreativo escalando o time no esquema 4-5-1, com Marquinhos, Rennan, Cássio, Diego Costa e Jefferson Renan formando o meio campo e apenas Joelson no ataque.

Mas essa escalação pode sofrer mudanças, já que Laelson pode optar pela entrada de Edvan no ataque como fez contra o Petrolina. Vagner Rosa também pode ser mantido no time titular.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

FABRÍCIO CEARÁ MARCA DUAS VEZES E PORTO PERDE PARA O SALGUEIRO


O Porto foi a Salgueiro enfrentar o líder do campeonato e acabou perdendo mais uma no Pernambucano 2012. O placar de 2x0 manteve a invencibilidade do Carcará dentro de casa com cem por cento de aproveitamento. O Porto volta a Caruaru para enfrentar o próprio Salgueiro no próximo sábado em busca de reabilitação.

O Salgueiro abriu o placar com Fabricio Ceará aos 25 minutos. Edmar acertou a trave e no rebote o atacante fez o primeiro. O Gavião teve uma boa chance para empatar, mas Joelson acabou acertando o travessão do goleiro Luciano no último lance do primeiro tempo.
Na segunda etapa, Edmar perdeu boa chance para o Salgueiro aos 16 minutos. Aos 21, o Salgueiro teve outra oportunidade numa bola cruzada na área que Alemão mandou de cabeça para boa defesa de Romero.


Na segunda metade do segundo tempo, o Porto melhorou, mas foi o Salgueiro que ampliou o marcador aos 42 minutos com Fabricio Ceará de cabeça após cruzamento de Guarilha

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

PORTO DIANTE DO LÍDER NO SERTÃO


Depois da pausa do Carnaval, a bola volta a rolar nesta quarta-feira por mais uma rodada do PE2012. O Porto vai ao sertão pernambucano enfrentar o Salgueiro no estádio Cornélio de Barros. O Salgueiro é o atual líder da competição com 22 pontos, além disso, a equipe sertaneja tem 100% de aproveitamento jogando em casa. Foram cinco vitórias em cinco jogos, três delas contra o trio de ferro da capital.

Retrospecto:

O Gavião venceu o Salgueiro na casa do adversário apenas uma vez. Em 2006, Vagner Rosa fez o gol da vitória por 1x0 no Cornélio de Barros. Em 2009 houve um empate sem gols e nos dois últimos anos o Carcará levou a melhor com duas vitórias, por 3x2 e 3x1.

O Porto ocupa a sexta posição na competição, tem campanha modesta quando joga fora de casa. Em cinco jogo foram três derrotas e duas vitória

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

MELHORES MOMENTOS: PORTO 3X1 SERRA TALHADA

PORTO VENCE E RESPIRA NA COMPETIÇÃO


Depois de três partidas sem vencer, o Porto respirou na competição após a vitória por 3x1 nesta quarta-feira contra o Serra Talhada. O resultado deixou o Gavião com 14 pontos na sexta posção, cinco pontos de distancia da zona de rebaixamento e dentro da área de classificação para Série D.

O jogo começou equilibrado com as duas equipes procurando o gol. Logo aos três minutos, Júnior Mineiro cruzou da direita, Moisés vacilou na marcação e por sorte Kassio errou a finalização mandado pra fora a primeira chance da partida.

O Porto respondeu apenas aos 13 minutos. Airton cruzou e Kiros cabeceou para fora a primeira chance do Gavião. Aos 15, Ailton foi a linha de fundo e cruzou rasteiro na área, Kiros isolou a bola.

Aos poucos, o Porto foi impondo seu futebol, mas mesmo com mais volume de jogo acabou sofrendo o gol aos 23 minutos num vacilo de marcação de Rodolfo Potiguar.  Jessuí lançou Rogério dentro da área livre de marcação, o lateral tirou de Romero e abriu o placar para o Serra.

Aos 29, Vagner Rosa lançou Joelson que entrou livre na área, mas o atacante chutou em cima do goleiro Bruno. Em seguida, Joelson foi derrubado na entrada da área. Falta que Airton cobrou com perfeição deixando tudo igual no placar.

O Porto poderia ter feito o segundo aos 40 minutos.  Após um cruzamento da esquerda, Kiros tentou o gol, mas Josias afastou o perigo mandando para escanteio.

O empate em 1x1 decepcionou a pequena torcida que compareceu ao Lacerdão. E o Porto voltou do intervalo disposto a mudar o placar adverso. Logo aos 2 minutos, Enercino derrubou Joelson dentro da área. Penalti bem marcado que Joelson converteu com categoria.

Aos 8 minutos, Airton avançou pelo meio e tocou para Kiros na entrada da área. O atacante fez o giro, mas chutou a esquerda do gol.

O Serra quase empata  aos 14 minutos. Cruzamento da esquerda e Jessuí mandou de cabeça para grande defesa de Romero.

A resposta do Gavião veio com gol no minuto seguinte. Cássio recebeu dentro da área e rolou para Rodolfo Potiguar mandar a bomba no ângulo de Bruno. Um golaço.

Daí em diante, o Porto passou a administrar o resultado. Apesar do domínio do Serra, o Porto soube suportar bem a pressão e por pouco não ampliou com Joelson aos 40 minutos. O atacante estava impedido.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

ESPORTE CRIATIVO COM NILDO SILVA

LAELSON COM PROBLEMAS CONTRA O SERRA


O técnico Laelson Lima tem problemas para escalar o Porto para a partida desta quarta-feira contra o Serra Talhada no Lacerdão. Dois desfalques são certos, o volante Evandro suspenso pelo terceiro cartão amarelo e o zagueiro Luiz Alberto que não deve mais atuar no Pernambucano após a torção que teve no joelho contra o Sport. Para a vaga de Evandro, Vagner Rosa ganha condição após cumprir suspensão. Já Alemão, ganha a vaga de Luiz Alberto na defesa.

 Além deles, Marquinhos e Kiros estão no departamento médico e serão avaliados antes da partida. A novidade deve ser a escalação de Ailton na lateral direita, depois das boas atuações contra o Santa Cruz e Sport, o jovem deve ganhar a posição para Baiano que não vinha atuando bem.

O Porto tem uma sequencia difícil pela frente. Além do Serra Talhada, o Gavião enfrentará o Salgueiro duas vezes e o Araripina fora de casa. Depois tem o clássico local contra o Central e joga contra o Náutico em Recife.  

Provável time do Porto:
Romero, Ailton, Moisés, Alemão e Airton. Marquinhos(Renan), Vagner Rosa, Rodolfo Potiguar e Cássio. Kiros(Edvan) e Joelson.

MAIS LAMBANÇAS NA ARBITRAGEM

DO BLOG DO TORCEDOR: Os erros de arbitragem e as lesões de joelho estão sendo verificados quase como epidemias no Pernambucano Coca-Cola. Na nona rodada, dois jogos tiveram erros decisivos dos homens do apito — as vitórias do Sport sobre o Porto e do Náutico sobre o Serra Talhada.

No domingo, um erro clamoroso prejudicou bastante o Serra Talhada. As imagens de televisão comprovam que um jogador do Náutico, dentro da grande área alvirrubra, pôs o braço para bloquear uma a bola que ia em direção ao gol após cobrança de falta do Serra, por volta dos 34 minutos do segundo tempo, quando o jogo estava 0 x 0.

Pênalti não marcado pelo árbitro Gleydson Leite. Uma falha capital. Principalmente, considerando-se que, logo na sequência desse lance, o Náutico fez o único gol da partida. O que poderia ter virado 1 x 0 para o Serra virou 1 x 0 para o Náutico.

Também houve três erros do árbitro Nielson Nogueira, no sábado, na partida Sport 4 x 2 Porto, sábado. Uma falta não marcada no primeiro gol do Sport, um pênalti não marcado para o Sport no fim do primeiro tempo e um pênalti inexistente marcado para o Sport, lance que virou a partida.

Gleydson Leite vinha até bem no Estadual, mas teve esse erro clamoroso e perde força para voltar a ser escalado num jogo importante. Já Nielson Nogueira já não estava num grande nível, e pelo visto segue longe dele.

Está na hora de a Federação Pernambucana de Futebol dar um basta nessa conversa de que o nível da arbitragem pernambucana é bom. É preciso reconhecer os erros, juntar os cacos e reformular a arbitragem, não só o árbitro, como ã forma como a gestão é feita.

O presidente Evandro Carvalho só atrapalha quando fala que está bem. O chefe da comissão de arbitragem Francisco Domingo se mostra incapaz de comandar bem esse quadro de árbitros, que vivem pressionados e psicologicamente frágeis. É preciso encontrar um caminho em que, após um erro, por mais grave que seja, não se passe a mão na cabeça do árbitro nem se lance o árbitro ao ostracismo.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

sábado, 11 de fevereiro de 2012

PORTO PERDE PARA O SPORT E PARA ARBITRAGEM


O Porto perdeu por 4x2 para o Sport neste sábado em partida válida pela oitava rodada do Pernambucano. O Gavião chagou a abrir dois gols de vantagem, mas não soube segurar o Sport que virou o jogo no segundo tempo com uma ajuda amiga do arbitro Nielson Nogueira.
JOGO:

O Porto começou melhor a partida, tocando bem a bola o Gavião envolvia com facilidade o adversário chegando com perigo pelas laterais. E foi pelo lado direito que o Porto assustou o Sport em duas subidas de Ailton. Na primeira, aos 7 minutos, o lateral arriscou da entrada da área, Magrão se esticou todo mandando para escanteio.

Aos 13, novamente Ailton arriscou de fora da área e a bola foi venenosa para defesa de Magrão.

Aos 25 foi a vez de Joelson testar o goleiro Magrão. Novamente o goleiro salvou o time da capital mandando para escanteio. Cássio cobrou e Kiros subiu mais alto abrindo o placar de cabeça.

Não deu tempo para o Sport respirar. Dois minutos depois, numa falta cobrada pela esquerda, Kiros foi agarrado por Bruno Aguiar dentro da área. Penalti claro marcado, Joelson cobrou e ampliou.

O Sport diminuiu num lance casual e com uma “mãozinha” da arbitrage aos 34 minutos. Jheimy escapou pela direita e cruzou rasteiro para Marcelinho Paraíba. O atacante empurrou Ailton que acabou marcando gol contra. O tirou a concentração do time do Porto, que agora além de segurar o time do Sport, jogava contra a arbitragem que já dava sinais de que veríamos o mesmo filme novamente.

Se o gol do Sport fez o Porto recuar no primeiro tempo. O segundo tempo fez o Laelson Lima recuar mais ainda o time. O zagueiro Luiz Alberto saiu machucado no joelho com apenas seis minutos.

O Sport, com mais volume de jogo atacava muito ,mas errava vários passes facilitando a vida do Porto que abdicava até de contra-atacar.

O Porto errava ao cometer muitas faltas na entrada da área. E foi numa dessas faltas que Marcelinho cruzou e Jheimy quase empata de cabeça aos 16.

O excesso de faltas na entrada na área era prato cheio para Marcelinho e prenuncio de uma virada anunciada. Aos 27, foi a vez de Moisés cometer falta na entrada da área. Marcelinho cobrou e Romero só assistiu a bola entrar no gol. 2x2.

Aos 31, foi a vez de Evandro cometer outra falta muito próxima da anterior. Marcelinho novamente cobrou e Romero novamente ficou assistindo. Por sorte, a bola não entrou no gol.

Aos 38, Marcelinho recebeu dentro da área, tropeçou em Romero e Neilson Nogueira viu pênalti. Houve muita reclamação por parte do Porto, mas não teve choro.
Marcelinho cobrou sem chance para Romero, virada do Sport.

Aos 40, Alemão fez outro pênalti, dessa vez marcado corretamente. Marcelinho fez o terceiro dele e o quarto do Sport, dando números finais ao jogo.

No final só faltou os aplausos do Porto para o árbitro Nielson Nogueira. Mas como é time do interior melhor não, senão o gancho é grande.

GAVIÃO TEM MAIS UM DESAFIO EM RECIFE

O Porto promete não ser tímido diante do Sport, hoje, na Ilha. O técnico Laélson Lima vai para o jogo com a sua dupla de ataque titular, já que conta com o retorno de Kiros, que cumpriu suspensão, e está escalado ao lado de Joélson. Dos dez gols que o time marcou em oito rodadas, os dois assinalaram sete.

Joelson, por sinal, é o artilheiro do time, com quatro gols, enquanto Kiros marcou três. Logo depois do treino de ontem pela manhã, o técnico do Gavião deixou claro que o time não pode ficar atrás esperando o Sport. Ele sabe que o time rubro-negro está sob pressão e pretende aproveitar os espaços, especialmente nos contra-ataques. Mesmo assim, Laélson Lima preferiu manter um certo suspense. “Posso até escalar Jefferson Renan e deixar Kiros como uma opção. O que não podemos fazer é repetir os erros do jogo contra o Santa Cruz (o time perdeu por 3x1, de virada).”

Outro que volta ao time é o volante Rodolfo Potiguar, que também cumpriu suspensão. O lateral-direito Baiano, recuperado de lesão, não volta ainda ao time porque ainda está se condicionando.

Sport x Porto jogam neste sábado as 18h na Ilha do Retiro. A partida terá transmissão Ao Vivo do canal pago PFC.

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

PORTO SAI NA FRENTE, MAS LEVA A VIRADA


O Porto foi até o Arruda encarar o Santa Cruz que não vencia a três jogos. O Gavião até saiu na frente, mas não soube segurar o resultado reabilitando o time coral e ressuscitando o atacante Denis Marques que estava a nove meses sem jogar. O atacante marcou três vezes na vitória do Santa Cruz por 3x1.

O Porto entrou em campo no esquema 4-5-1, com apenas Joelson no ataque e com Ailton na lateral direita no lugar de Baiano. Bem fechado na defesa, o Porto viu o adversário chegar com perigo em dois chutes de fora da área, com Weslley e Léo, que obrigaram a Romero a fazer duas boas defesas.

Aos 33, Cassio cobrou falta em cima da barreira do Santa, no rebote, o próprio Cássio cruzou na cabeça de Moisés que mandou para as redes. 1x0 Porto.

O gol deixou o Santa Cruz nervoso, o tricolor partiu pra cima abrindo espaços para o contra-ataque do Gavião. Aos  44, Cassio recebeu de cara para o gol, mas chutou em cima de Tiago Cardoso.

O castigo veio dois minutos depois, Luciano Henrique cobrou falta, a defesa falhou e Denis Marques mandou para as redes deixando tudo igual. O empate aliviou as vaias da torcida do Santa que pegava no pé da equipe.

No segundo tempo, o Porto teve mais uma chance de volta a ficar na frente no placar. Cássio arriscou de fora da área e a bola atingiu a trave de Tiago Cardoso.

Depois do lance só deu Santa Cruz. Aos 13, num ataque do Santa Cruz, Evandro se enroscou com a bola dentro da área e ela sobrou com Denis Marques chutar sem chance para Romero.

O terceiro não demorou a sair. Aos 15, a defesa do Santa deu um chutão pra frente, Denis Marques acreditou na jogada e na trapalhada de Evandro e Romero a bola sobrou com o atacante que não teve trabalho para fazer o terceiro.

  
O Santa Cruz passou a administrar o jogo, embora ainda tenha criado algumas chances de gols. No entanto, o resultado ficou inalterado.

Mesmo com a derrota, o Porto permaneceu na sexta posição com 11 pontos. No próximo sábado, o Porto enfrenta o Sport na Ilha do Retiro.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

LAELSON ESCONDE O JOGO CONTRA O SANTA CRUZ


No último coletivo antes de encarar o Santa Cruz, o técnico Laelson Lima mais escondeu do que mostrou o time que vai entrar em campo nesta quarta-feira a partir das 19h30.

Para este confronto o Porto tem dois desfalques certos. O volante Rodolfo Potiguar e o atacante Kiros estão suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Três jogadores são duvidas, o lateral direito Baiano, os volantes Vagner Rosa e Marquinhos. Os atletas estão com problemas físicos e não participaram do coletivo, mas como treinaram fisicamente devem ser titulares.

A única duvida ficaria no ataque, Jefferson Renan, Edvan ou Lalá podem entrar na vaga de Kiros. Se optar por Jefferson Renan, Joelson ficará como único atacante.

HISTÓRICO:
A última vitória do Porto jogando em Recife aconteceu em 2010. O Porto venceu o Náutico de virada nos Aflitos por 2x1. Derley marcou para o timbu, mas Arlindo e Fabian viraram para o Gavião no segundo tempo. Contra o Santa Cruz, a última vitória no Arruda aconteceu em 2008 quando o Gavião venceu a equipe coral por 2x0. Gols de Márcio e Guego.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

SEM UM BOM FUTEBOL, PORTO APENAS EMPATA CONTRA O PETROLINA


O Porto empatou com o Petrolina em 0x0 na tarde deste domingo pela sétima rodada do Pernambucano. Mais uma vez o time mostrou fragilidade no meio-campo e no ataque, criando apenas duas chances de perigo em 90 minutos de partida. Com o resultado, o Gavião perdeu uma boa oportunidade para entrar no G-4, caindo uma posição na tabela, ocupando a sexta posição com 11 pontos.

O técnico Laelson Lima resolveu não mexer no esquema tático e apostou em Edvan como substituto de Joelson. Mas Porto voltou a repetir os mesmos erros das primeiras rodadas, começando a partida de forma displicente. Dois chutes errados de Kiros e a cobrança de falta de Rodolfo Potiguar sem direção, era o prenuncio de que a tarde iria ser decepcionante.

O Petrolina também não mostrava qualquer disposição em atacar, ficando claro que jogaria pelo empate. E foram os visitantes que chegaram primeiro com perigo. Aos 18 minutos, Julinho entrou na área e chutou forte obrigando Romero a fazer boa defesa.

O Porto só conseguiu articular uma jogada ofensiva depois de 34 minutos. Airton cruzou da esquerda, mas Kiros cabeceou sem qualquer perigo.

O Gavião teve seu melhor momento no jogo aos 38 minutos. Edvan cruzou na área, a defesa do Petrolina afastou mal, e Marquinhos cabeceou para defesa de Jailson.

Em seguida, Rodolfo arriscou de fora da área e carimbou o travessão do Petrolina.

O Petrolina voltou para o segundo tempo dominando, tocando bem a bola, a equipe sertaneja comandava as principais ações ofensivas. Laelson tentou mudar o panorama colocando Diego Costa, Vagner Rosa e Jefferson Renan. Mas tirou Cássio, Evandro e Edvan, que fazia um bom jogo, mantendo Kiros que mais uma vez estava numa tarde infeliz.

Não fosse a má pontaria de Anderson que teve três chances claras de cara com Romero, O Petrolina teria aberto o placar. Aos 29, Romero salvou novamente num chute de Weliton.

Quanto a Jefferson Renan, entrou mostrando muita disposição, mas sem alguém para fazer uma aproximação, já que Kiros não chegava junto e Diego Costa entrou fora de sintonia, Renan não teve muitas chances sozinha contra toda defesa do Petrolina .

A única vez que o Porto assustou a meta do Petrolina no segundo tempo, Kiros cobrou falta de longe, mas Jailson defendeu. Weliton ainda perdeu uma grande chance para o Petrolina aos 43. A última boa chance da partida.

O Porto se prepara para uma sequencia difícil pela frente, vai enfrentar o Santa Cruz e o Sport nas próximas rodadas, os dois jogos acontecem em Recife.

sábado, 4 de fevereiro de 2012

PORTO DE OLHO NO G-4


O Porto entra em campo neste domingo, às 16h, para enfrentar o Petrolina de olho numa vaga no G-4. O jogo válido pela sétima rodada terá arbitragem de Anderson Freitas auxiliado por Ricardo José e Ricardo Chianca.

As duas equipes tem 10 pontos, o Petrolina leva vantagem nos critérios de desempate  ocupando a quarta posição, o Porto é o quinto.
O técnico Laelson Lima tem apenas um problema para a partida. Joelson cumpre suspensão automática após ser expulso no último confronto contra o América. Jefferson Renan deve ser o titular. Caso isso aconteça, o Gavião jogará no esquema 4-5-1, com apenas Kiros no ataque.

Provável time do Porto: Romero, Baiano, Luiz Alberto, Moisés e Airton. Marquinhos, Rodolfo Potiguar, Evandro, Cássio e Jefferson Renan. Kiros.

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

PORTO VENCE A PRIMEIRA NO LACERDÃO


Depois de três jogos, enfim o Porto desencantou e venceu a primeira partida jogando no Lacerdão. A vitória por 2x0 diante do América foi válida pela sexta rodada do Campeonato Pernambucano. O Gavião saiu na frente com Kiros e mesmo jogando com um homem a menos durante todo segundo tempo, o Gavião conseguiu ampliar com Diego Costa.

O América começou querendo surpreender e aos 6 minutos numa cobrança de falta, França cabeceou com perigo para defesa de Romero. O Porto respondeu em seguida, Joelson lançou Kiros que dominou e de frente para o gol furou feio.

Aos 8, Rodolfo Potiguar cobrou falta e a bola passou com perigo a direita da meta americana.

O jogo seguiu truncado, com apenas um homem na criação do meio campo, o Porto esbarrava na forte marcação exercida pelo América.

Mas aos 37, Airton fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Joelson, o atacante escorou para Kiros na pequena área chutar e abrir o placar para o Porto.

O América respondeu e quase chegou ao gol de empate aos 40 minutos, mas França chutou por cima do gol de Romero.

Aos 44, Joelson deu uma cotovelada em Mauricio e foi expulso deixando o Porto com um homem a menos.

O segundo tempo ficou tenso, o América aproveitando a vantagem numérica saiu para o ataque, enquanto o Porto segurava o jogo esfriando as pretensões do adversário. A entrada de Vagner Rosa na vaga de Evandro, no intervalo, deu certa tranquilidade no meio campo, mas o equilíbrio só aconteceu após a entrada de Jeferson Renan, aos 15 minuto.

Aos 18, Airton foi a linha de fundo cruzou rasteiro para Jefferson Renan que isolou a bola.

Aos 32, o Porto deu o golpe de misericórdia no América. Airton cobrou escanteio pela esquerda, a bola passou por dois defensores do América, mas não passou por Diego Costa que chutou rasteiro dando números finais ao jogo.

Com esse resultado, o Gavião chegou a 10 pontos ocupando a quinta posição. O Porto enfrenta o Petrolina na próxima rodada. O América segue na lanterna com apenas um ponto.