Seguidores

domingo, 31 de março de 2013

DOMINGO DE PASCOA, VITÓRIA, APAGÃO E DE CHOCOLATE NO LACERDÃO


O Porto goleou o Serra Talhada por 4x0 neste domingo no estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. Com o resultado, o Gavião subiu para quinta posição com 12 pontos, três a menos que o Ypiranga, quarto colocado. O Gavião torce nas ultimas duas rodadas por tropeços da Maquina de Costura, que enfrentará 

Náutico e Pesqueira, e precisa vence Santa Cruz e Central , para tentar uma vaga entre os semifinalistas.
O Porto abriu o placar aos sete minutos de jogo. Anderson Pirata cobrou escanteio pela direita, a bola desviou na defesa e Fabrício escorou para o fundo da rede. O segundo gol não demorou a sair. Aos 12, Tiago Orobó lançou Renan dentro da área, o volante virou para Joelson que tocou no contrapé do goleiro, ampliando o placar para o Gavião.

O Porto comandava as ações, aos 21, Vagner Rosa fez bom lançamento para Joelson dentro da área. O atacante se livrou da marcação e mandou a bomba na trave. Mais Porto no ataque, no minuto seguinte, Ademar cruzou da esquerda, Tiago Orobó fez o giro e carimbou a trave, na sobra foi a vez de Anderson Pirata mandar por cima do gol.

O Serra então acordou para o jogo. Aos 25, Nem recebeu na entrada da área e mandou a bomba para defesa de Rodrigo Carvalho. O Serra assustou novamente aos 28, Bebeto recebeu na área e chutou para mais uma defesa de Rodrigo Carvalho. O Porto respondeu no minuto seguinte, Jefferson Renan arrancou pela esquerda, foi a linha de fundo e cruzou na direção de Joelson, Carlos fez a intervenção que evitou o terceiro gol.

O Serra voltou assustando no início do segundo tempo. Cobrança de falta pela esquerda e Júnior Ferrim cabeceou com perigo. O Serra passou a ter mais volume de jogo, enquanto o Porto procurava encaixar alguma jogada de contra ataque usando a velocidade de Joelson e Jefferson Rennan. Aos nove minutos o Gavião quase faz o terceiro, a defesa do Serra deu bobeira, Anderson Pirata roubou a bola e tocou para Jefferson Renan livre na grande área, o atacante dominou, mas acabou sendo desarmado na hora da conclusão.

Apesar de ter mais posse de bola, faltava ao Serra mais objetividade. A melhor chance do time sertanejo surgiu aos 15 minutos. Bebeto recebeu na área e chutou forte, Rodrigo Carvalho mandou para escanteio. 

Para dar mais qualidade ao contra ataque, o técnico Laelson tirou Anderson para promover a reestreia de Thiago Laranjeira. Quatro minutos após a alteração, Ailton cruzou da direita e Joelson se esticou para escorar e tirar do goleiro Carlos. 3x0 Porto e 11º gol do atacante na competição.

A partida continuou bem movimentada. Aos 22, Júnior Ferrim recebeu na entrada da área e chutou com perigo a esquerda de Rodrigo Carvalho. O Porto respondeu três minutos depois, Joelson rolou para Ademar entrar na área e acertar mais uma vez a trave o Serra Talhada. Aos 28, Orobó puxou o contra ataque, entrou na área e tocou na saída do goleiro, a bola passou a esquerda do gol de Carlos.

O Porto comandava o jogo. Aos 36, Joelson quase faz seu terceiro gol na partida. Com o tempo escurecendo, um problema foi surgindo: os refletores do Luiz Lacerda não acenderam e o árbitro paralisou a partida aos 39 minutos. Após quase uma hora de espera, os refletores acenderam e a partida foi retomada. E melhor para o Porto que acabou fechando o placar nos minutos finais com mais um gol: Tiago Orobó entrou na área e tocou para Evandro, o meia dominou, driblou o goleiro e fechou a goleada no estádio Luiz Lacerda.

PORTO EM CAMPO NESTE DOMINGO


Cinco jogos completam a nona rodada do segundo turno do Campeonato Pernambucano neste domingo. O destaque da rodada será o clássico das emoções envolvendo Santa Cruz e Náutico, nos Aflitos. Em situação mais tranquila, o Náutico briga pela liderança isolada da competição, enquanto o Santa Cruz tenta se consolidar no G-4, mas uma vitória colocará o time coral na ponta da tabela.

Em Caruaru, o Porto jogará sua última carta diante do Serra Talhada. Com nove pontos, o Gavião do Agreste precisa vencer seus três jogos restantes para seguir na briga por uma vaga no G-4. Já o Central vai até o Gigante do Agreste, em Garanhuns, enfrentar o Pesqueira. Na lanterna da competição com apenas sete pontos, a Patativa precisa passar por cima dos problemas internos para iniciar sua preparação para o octogonal final, já que as chances para o G-4 são remotas. Esta semana, o goleiro Rodrigão deixou o Central para defender o América de Natal.

No Cornélio de Barros, o Salgueiro enfrenta o Ypiranga de olho numa vaga entre os semifinalistas. O Ypiranga atualmente ocupa a quarta posição com 12 pontos, o Salgueiro é sexto com dez. Petrolina e Belo Jardim completam a rodada no estádio Paulo Coelho em Petrolina. 

domingo, 24 de março de 2013

PORTO EMPATA CONTRA O CHÃ GRANDE


O Porto foi até Vitória de Santo Antão, no Carneirão, para enfrentar o Chã Grande pela oitava rodada do PE2013. O Gavião acabou saindo de campo com um empate em 1x1 e praticamente deu adeus ao segundo turno.  Restando três partidas (contra Serra Talhada, Santa Cruz e Central, todas no Lacerdão), o Porto precisaria alcançar uma sequencia pouco provável de três vitorias para alcançar 18 pontos e conseguir pelo menos a quarta vaga que daria direito a participar da semifinal.

O Porto começou a partida levando um susto aos dois minutos. Jaime cobrou falta da direita e Julian subiu de cabeça, Rodrigo Carvalho foi buscar no canto fazendo grande defesa. Laelson Lima não promoveu grandes mudanças em sua reestreia no comando do Porto, mantendo a barreira de três volantes criada por Luiz Muller. Com Anderson Pirata isolado na criação das jogadas, foi o Chã Grande que comandou as principais ações ofensivas do primeiro tempo.

Aos seis minutos, Danilo recebeu pela esquerda, invadiu a área com facilidade e mandou a bomba no travessão de Rodrigo Carvalho.

Num dos poucos lances de perigo do Porto na etapa inicial, Rennan cobrou falta da direita e a bola quase engana Dida, que fez grande defesa aos 13 minutos.

Muito desorganizado, o Porto não conseguia criar jogadas ofensivas, já o Chã Grande quando chegava era mais perigoso. Aos 17, Danilo cruzou da direita e julian chegou escorando chutando à direita do gol de Rodrigo. Aos 25, Cláudio recebeu na área, fez o giro e chutou forte para mais uma defesa de Rodrigo.

De tanto tentar o Chã Grande foi premiado com um gol aos 42 minutos. Edmilson arriscou de fora da área, a bola desviou no meio do caminho e enganou Rodrigo Carvalho que não teve reação. 1x0 Chã Grande.

Para o segundo tempo, Laelson manteve o mesmo time da etapa inicial, e o panorama da partida não sofreu alteração. Aos três minutos, o Porto resolveu trabalhar a bola. Ademar tocou para Joelson, que rolou para Rennan arriscar de fora da área, começava a aparecer a figura do goleiro Dida que mandou para escanteio.

Aos 20, o Porto ensaiou uma certa pressão no adversário, mas o chute de Anderson Pirata passou por cima do gol. Mesmo vendo seu time não jogando bem, foram necessários 21 minutos para que Laelson Lima pudesse tomar uma atitude, e ela veio em dose dupla: saíram Cosme e Jefinho para as entradas de Tiago Orobó e Jefferson Renan.

O Chã Grande perdeu boa chance aos 23 minutos. Danilo tabelou com Tamerson e tocou na saída de Rodrigo Carvalho, a bola passou a esquerda do gol.

Passado o suto, o Porto passou a dominar. Aos 25, Anderson Pirata deu ótimo passe para Joelson dentro da área, o atacante chutou colocado e obrigou Dida a fazer grande defesa. Aos 32, Tiago Orobó passou por dois marcadores e tocou para Anderson, com o toque de calcanhar o meia deixou Joelson na cara do gol, o atacante chutou de primeira e mais uma vez Dida salvou o Chã Grande. No mesmo lance, o Chã Grande ficou com um homem a menos depois que Daniel foi expulso por reclamação.

Com a vantagem, não demorou muito para o Porto empatar. Anderson recebeu na área e foi derrubado. Pênalti bem marcado e convertido por Joelson, que Joelson que fez seu nono gol na competição.

Aos 36, Tiago Orobó puxou o contra ataque e tocou para Jefferson Renan. O meia chutou da entrada da área e Dida mandou para escanteio. No minuto seguinte, Joelson recebeu na entrada da área, deu um chapéu no marcador e chutou com perigo a esquerda de Dida.

A partida ficou aberta com as duas equipes em busca da vitória. Aos 40, Jaime recebeu o cruzamento da esquerda e obrigou Rodrigo a fazer grande defesa salvando o Gavião. O Porto bem que tentou chegar ao segundo gol, mas o placar não sofreu mais alterações. 

quarta-feira, 20 de março de 2013

LAELSON LIMA VOLTA AO COMANDO DO PORTO


Após quase treze meses, Laelson Lima está de volta ao comando técnico do Porto. O treinador comandou o Gavião na boa campanha do Pernambucano 2011, quando o Porto terminou o estadual na quarta posição. Laelson também comandou o time no Brasileiro da Série D e no primeiro turno do Pernambucano 2012. No total, foram 44 jogos, sendo 17 vitórias, seis empates e 21 derrotas.

Laelson estava iniciando um trabalho no Altinho Futebol Clube, time que pretende participar da Série A2 do Pernambucano ainda este ano. 

segunda-feira, 18 de março de 2013

LUIZ MULLER DEIXA O COMANDO DO PORTO


Luiz Muller não é mais o técnico do Porto. O treinador deixa o Gavião após ver seu time sofrer uma virada incrível contra Pesqueira no último domingo. O Porto vencia por 3x1 e deixou o adversário virar a partida mesmo com um homem a menos.

Muller comandou o Gavião em nove partidas, sendo duas vitórias, quatro empates e três derrotas. O treinador deixa o Porto na oitava posição do segundo turno com oito pontos.

Em sua passagem pelo Gavião, Muller ficará marcado pela virada do time, que saiu de candidato ao rebaixamento para uma equipe competitiva, brigando por vaga no G-4.

Além das três derrotas consecutivas, a situação do treinador ficava cada dia mais insustentável. Primeiro foi a escolha do goleiro Ricardo Carvalho no time titular, o que culminou no afastamento de Emanoel, que vinha em boa fase. Com as falhas constantes de Carvalho, seria inevitável o retorno de Emanoel ao time titular. Outro que também ficou de fora por alguns jogos foi o meia Jefferson Renan.

A previsão é que o nome do novo técnico seja anunciado nesta terça-feira. O Porto jogará no próximo domingo contra o Chã Grande no Carneirão, em partida válida pela oitava rodada do PE2013.   

GOLS DE PORTO 3X4 PESQUEIRA

domingo, 17 de março de 2013

EM JOGO DE ERROS, PORTO NÃO SEGURA O PESQUEIRA

Jogando com o então lanterna do segundo turno, o Porto teve tudo neste domingo para sair do estádio Luiz Lacerda com mais uma vitória. Dois gols de vantagem, um homem a menos e jogando bem contra um adversário que não esboçava reação. Mas o Gavião mais uma vez abusou dos erros, sendo derrotado para o Pesqueira por 4x3.

Para enfrentar o Pesqueira, Luiz Muller saiu pela primeira vez do esquema com três zagueiros para apostar numa barreira formada por três volantes pelo meio. O gol no primeiro minuto de jogo deu a impressão que a invenção de Muller daria certo. O zagueiro Alex escorregou, Jefinho roubou a bola e rolou para Joelson, o atacante com tranquilidade driblou o goleiro e abriu o placar.

A partir daí só deu Pesqueira. Com a defesa insegura, começando com Rodrigo Carvalho, o ex-lanterna da competição começou a tocar a bola e o Porto, impávido, apenas assistia. A pressão só terminou quando o Pesqueira conseguiu seu gol aos oito minutos. Nem acertou um cruzamento da direita na cabeça de Nconco, Rodrigo não alcançou, 1x1.

A partida ficou equilibrada, com as duas equipes procurando o gol. Quem se deu melhor foi o Gavião. Aos 23, Jackson puxou o ataque e encontrou Joelson livre na área, o atacante rolou para Anderson Pirata, que limpou a marcação e chutou para o gol. O zagueiro Alex tirou com a mão em cima da linha. Pênalti marcado e cartão vermelho para o jogador do Pesqueira. Joelson converteu e marcou seu segundo gol na partida.

O Porto aproveitou a desconcentração do Pesqueira para atacar. Com a vantagem de um homem a mais, o Porto perdeu duas boas chances em seu melhor momento na partida. Aos 26, Anderson lançou Joelson, que entrou  na área e tentou driblar o goleiro, dessa vez Léo foi mais rápido e saiu para fazer a defesa.

Aos 32, Joelson entrou livre após receber lançamento de Anderson. O atacante penetrou na área, limpou a marcação, mas chutou em cima do defensor do Pesqueira.

O terceiro gol saiu apenas aos 38. Rennan cobrou falta da entrada da área e acertou uma bomba, indefensável para Léo. 3x1 Porto.

No intervalo da partida, Luiz Muller promoveu a entrada de Wallace na vaga de Cosme. Com três zagueiros, o time perdeu a mobilidade do meio campo, abdicando do ataque e convencido que a partida estaria decidida. O Pesqueira não forçava muito, até que aos 18, Rodrigo afastou mal e a bola sobrou com Jhonny que fez o segundo do Pesqueira.

Vendo o adversário crescer, Luiz Muller sacou Juninho para entrada de Marcelinho, que mal tocou na bola. 

O Pesqueira passou a intensificar os ataques. Aos 23, cobrança de escanteio para o Pesqueira, Rodrigo afastou para a entrada a área e a bola sobrou com Rafael que mandou a bomba, Rodrigo fez a defesa. O gol de empate saiu aos 35, cobrança de escanteio pela direita e Jonathan apareceu livre de marcação empurrando para o gol.

Depois de sofrer dois gols de um time com um homem a menos, Muller desfez o trio defensivo com a saída de Renato para entrada de Evandro. O resultado foi mais um gol do Pesqueira, Jonathan fez fila na defesa, invadiu a área e tocou na saída de Rodrigo Carvalho que assistiu sua rede balançar pela quarta vez.

Com a derrota, o Porto caiu para oitava posição com oito pontos. Na próxima rodada o Gavião enfrentará o Chã Grande no Carneirão, em Vitória de Santo Antão. O Pesqueira é o 11º com sete pontos e enfrentará o Belo Jardim no Mendonção.

sábado, 16 de março de 2013

RODADA DECISIVA PARA O PORTO

Seis jogos irão movimentar a sétima rodada do Segundo Turno do PE2013 este fim de semana. Faltando quatro rodadas para o fim da fase de classificação, os jogos deste sábado e domingo ganharam status de decisão para os times do interior que brigam por vaga. No sábado, o Salgueiro tenta se manter no G-4 ao enfrentar o Petrolina, décimo com sete pontos, no Cornélio de Barros.

As equipes de Caruaru jogam apenas no domingo. O Porto busca recuperação em cima do Pesqueira, no estádio Luiz Lacerda em caruaru. O Gavião vem de dois tropeços consecutivos na capital pernambucana, contra Sport e Náutico, e uma nova derrota pode significar o fim do sonho da classificação. O Porto é sexto com oito pontos.

Já o Central irá promover a estreia do técnico Edson Leivinha, contratado para substituir Ricardo Oliveira demitido na última terça-feira. A equipe que estava na penúltima posição, viu suas chances renascerem após a vitória do meio de semana contra o Serra Talhada e os tropeços dos adversários diretos. A Patativa está na nona posição, dois pontos distante do Salgueiro, primeiro time do G-4. O jogo deste domingo será contra o Ypiranga no estádio Otávio Limeira, em Santa Cruz do Capibaribe. A Máquina de costura também está na briga, na quinta posição com oito pontos.

Mais três jogos completam a rodada: Chã Grande x Belo Jardim, Serra Talhada x Santa Cruz e o clássico entre Sport e Náutico, na Ilha do Retiro.

quarta-feira, 13 de março de 2013

PORTO GOLEADO NOS AFLITOS

Na segunda partida seguida em Recife, o Porto foi derrotado novamente pela sétima rodada do Pernambucano. Como aconteceu no primeiro turno, o Gavião foi derrotado pelo Náutico por 3x0 nos Aflitos. Com o resultado, o Porto caiu mais uma posição na classificação, ocupando a sexta posição com oito pontos, o Náutico é líder da competição com 15 pontos.

O jogo começou corrido e logo aos três minutos as duas equipes tiveram ótimas chances de abrir o placar. Pelo Náutico, Rogério cobrou escanteio e Elton cabeceou firme para a boa defesa de Rodrigo Carvalho. 

No contra-ataque, o Porto assustou com Joélson, que aproveitou o cruzamento de Jackson e mandou uma bomba obrigando Felipe a fazer um milagre.

O técnico Luiz Muller apostou novamente no sistema defensivo com três zagueiros e três volantes, deixando Joelson mais uma vez isolado.

O Náutico acabou abrindo o placar aos 19 minutos. O meia Giovanni Augusto deu um belo passe para Rogério, que ganhou dos zagueiros na velocidade e caiu na dividida,  dentro da área, com o goleiro Rodrigo Carvalho. O árbitro Ricardo Jorge marcou pênalti. Na cobrança, o artilheiro Elton não desperdiçou e marcou o seu 13º gol no Campeonato Pernambucano.

O jogo seguiu sem grandes chances para as duas equipes, até que aos 40 minutos Rogério recebeu de Elton, entrou na área e chutou forte, sem chances para Rodrigo.

O nível do segundo tempo do jogo nos Aflitos foi tão baixo que o primeiro lance de perigo só aconteceu aos 24 minutos. Vinícius Pacheco recebeu lançamento de Douglas Santos e tocou com categoria tirando do goleiro, mas a bola saiu muito fraca e o placar seguiu inalterado. Completamente apagado em termos ofensivos no segundo tempo, o Porto só conseguiu criar uma boa jogada aos 31 minutos. Joélson recebeu de Vágner Rosa e mandou uma bomba da entrada da área. A bola passou muito perto do gol de Felipe.

O Náutico fechou a goleada no final, aos 35 minutos. Auremir fez uma boa jogada pela direita e tocou para Elton. O atacante driblou o goleiro Rodrigo Carvalho e não foi fominha. Tocou para Rogério, que sozinho dentro da pequena área, só teve o trabalho de escorar para fazer o terceiro gol do Náutico no jogo.

O Porto entra em campo novamente no próximo domingo quando enfrentará o Pesqueira, no estádio Luiz Lacerda em Caruaru. O Náutico enfrentará o Sport, na Ilha do Retiro.

PORTO ENFRENTA O NÁUTICO NOS AFLITOS


Quatro jogos abrirão a sexta rodada do segundo turno do Pernambucano nesta quarta-feira. O Porto parte em busca de recuperação contra o Náutico nos Aflitos. O time da capital divide a liderança da competição com o Santa Cruz com doze pontos, o Porto é quinto com oito.

As outras três partidas da noite acontecem no interior, Belo Jardim x Ypiranga, Pesqueira x Salgueiro e Petrolina x Sport.

Na quinta-feira mais dois jogos completam a rodada: Central x Serra Talhada e Santa Cruz x Chã Grande.

domingo, 10 de março de 2013

PORTO PERDE PRIMEIRA NO SEGUNDO TURNO


O Porto foi derrotado neste domingo para o Sport por 2x0 na Ilha do Retiro. Foi a primeira derrota do Gavião sob o comando de Luis Muller e o primeiro resultado negativo do time no segundo turno. Com a derrota, o Gavião perdeu duas posições na tabela caindo para quinta posição, saindo da zona de classificação para as semifinais.

Com três volantes no time titular, ficou evidente na escalação que o time de Luiz Muller jogaria na defesa. Valorizando a posse de bola, a tática funcionou bem nos minutos iniciais porque o Sport não forçava muito no ataque.

O Porto perdeu a primeira boa chance da partida com Joelson aos 27 minutos. A defesa do Sport saiu errado, mas o atacante se precipitou e arriscou da entrada da área, quando poderia ter avançado mais antes do arremate.

O lance acordou o Sport que chegou com perigo dois minutos depois. Marcos Aurélio arriscou da entrada da área e obrigou Rodrigo Carvalho a fazer grande defesa, na sobra foi a vez de Felipe Azevedo chutar cruzado à direita do gol.

O Sport intensificou a pressão, enquanto o Porto permanecia com Joelson isolado lutando contra todo sistema defensivo do Sport.

Aos 37, Fábio Bahia pegou uma sobra na entrada da área e mandou a bomba à direita do gol de Rodrigo Carvalho. Dois minutos depois, o criticado Moacir fez grande jogada em seu campo defensivo no lance que originou o primeiro gol do Leão. O lateral passou por três jogadores do Porto, lançou Felipe Azevedo que tocou Marcos Aurélio, o meia rolou para Rithely que chutou de primeira fazendo um belo gol.

O Sport ainda teve mais uma chance de ampliar antes do fim do primeiro tempo. Felipe Azevedo cruzou da direita, mas Roger cabeceou pra baixo e a bola quicou por cima do gol.

Para o segundo tempo, Luiz Muller deslocou Tiago Orobó para jogar mais próximo de Joelson, a alteração deixou o time mais ofensivo, porém mais exposto ao adversário. Aos seis minutos, Reinaldo arriscou da entrada da área e a bola passou raspando a trave de Rodrigo Carvalho.

Aos 9, Reinaldo cruzou da esquerda e Rodrigo Carvalho saiu bem na bola evitando o gol certo de Roger.
Não vendo reação do time, Luiz Muller entrou com Jefinho e promoveu a estreia de Anderson Pirata nas vagas de Ademar e Tiago Orobó. Aos 24, Anderson Pirata protagonizou o único susto do Gavião no segundo tempo. O meia cobrou falta pela direita, a bola desviou num defensor do Sport e a bola atingiu a trave de Magrão.

O segundo gol do Sport surgiu apenas aos 39 minutos. Cicinho tabelou com Érico Júnior na grande área do Porto e tocou na saída de Rodrigo Carvalho, dando números finais ao jogo.

O Gavião terá mais um desafio difícil na próxima quarta-feira quando enfrentará o Náutico nos Aflitos. O Sport enfrentará o Petrolina no estádio Paulo Coelho.

sexta-feira, 8 de março de 2013

PORTO COM DOIS REFORÇOS PARA ENFRENTAR O SPORT


O Porto poderá contar com seus mais novos reforços na partida deste domingo contra o Sport na Ilha do Retiro. O primeiro é o atacante Anderson Pirata, de 23 anos, que vem treinando desde a semana passada e teve seu nome confirmado no BID (Boletim Informativo Diário da CBF).

O outro reforço é um velho conhecido da torcida, Thiago Laranjeira de 25 anos. Será a terceira passagem do meio-campista pela equipe. Em 2009 e 2011 Thiago jogou 41 partidas com a camisa do Porto, com oito gols marcados. Na primeira passagem o Porto terminou o Pernambucano na quinta posição, já em 2011, Thiago comandou a equipe que foi semifinalista do Pernambucano. 

quinta-feira, 7 de março de 2013

MELHOERES MOMENTOS: PORTO 2X1 PETROLINA

COM DOIS GOLS DE JOELSON, PORTO VENCE O PETROLINA


Com dois gols de Joelson, o Porto venceu o Petrolina por 2x1 na noite desta quarta-feira pela quarta rodada no PE2013. Com o resultado, o Gavião soma oito pontos e ocupa a terceira posição do segundo turno. O Petrolina é apenas o décimo com três pontos.

O Porto começou partindo em busca do gol logo nos primeiros minutos e conseguiu abrir o placar aos 13. Tiago Orobó fez boa jogada pelo meio e tocou para Joelson, o atacante se livrou da marcação, driblou o goleiro e tocou para o fundo da rede.

Mesmo não jogando bem, o Petrolina respondeu aos 18 minutos. Jair fez lançamento na área e encontrou Alexsandro, o atacante passou pelo defensor e chutou com perigo, à esquerda de Rodrigo Carvalho. Aos 28, foi a vez do Gavião chegar mais uma vez, Joelson cruzou da direita e encontrou Tiago Orobó que mandou de cabeça com perigo.

No final da etapa inicial, o Porto recuou e permitiu o domínio da equipe sertaneja nos quinze minutos finais. Aos 30, Gersinho recebeu na área e chutou por cima do gol. No minuto seguinte foi a vez de Alexsandro aproveitar a saída errada da defesa do Gavião e chutar da entrada da área à esquerda.  

Na última boa chance do primeiro tempo, Jair recebeu na área e chutou cruzado, Rodrigo Carvalho deu rebote, mas o ataque do Petrolina não aproveitou.

No segundo tempo o Porto retomou o domínio do jogo. Logo aos oito minutos, Rennan foi derrubado dentro da área. Pênalti que Joelson cobrou e converteu, ampliando o placar para o Porto.

Aos 11, Ademar cobrou escanteio e a bola sobrou com Joelson. O atacante chutou forte e obrigou Diego a fazer grande defesa. Com dois gols de vantagem, o Porto diminuiu o ritmo motivado pela falta de reação do adversário. Luiz Muller promoveu as entradas Jefferson Renan e Erasmo, para as saídas de Tiago Orobó e Jefinho.

O panorama seguiu sem alterações e sem emoção, até que aos 31, Jefinho chutou de fora da área e Rodrigo Carvalho assustou a torcida fazendo a defesa em dois tempos. O Porto assustou apenas aos 41, Juninho cruzou da direita, mas Joelson chegou atrasado. O Petrolina chegou ao seu gol aos 43 minutos, Alan cobrou falta da entrada da área e não deu chances para Rodrigo Carvalho.

Na próxima rodada, o Porto vai até a Ilha do Retiro enfrentar o Sport no próximo domingo. O Petrolina joga em casa quando enfrentará o Pesqueira no estádio Paulo Coelho.

domingo, 3 de março de 2013

PORTO ARRANCA EMPATE NOS ACRESCIMOS


O Porto foi até Belo Jardim enfrentar os donos da casa e arrancou um empate de 1x1 nos acréscimos. A partida, que foi válida pela terceira rodada do segundo turno do Estadual, deixou o Gavião com cinco pontos na sétima posição, apenas um ponto a menos que os lideres. Douglas marcou o gol do Calango enquanto Joelson marcou para o Porto.

A partida começou equilibrada com as duas equipes exercendo uma forte marcação no meio campo. O resultado foi poucas chances de perigo nos primeiros minutos. Aos poucos o Belo Jardim passou a dominar, e empurrado pela torcida foi pra cima do Gavião. Aos 21, numa cobrança de falta pela direita, Ianick rolou para André Recife chutar, Rodrigo Carvalho fez a defesa parcial, a bola voltou na cabeça de Eduardo Eré e mais uma vez Rodrigo Carvalho defendeu.

Dois minutos depois não teve jeito, Douglas recebeu na área e chutou cruzado abrindo o placar para o Belo Jardim.

O gol desconcentrou o Gavião, errando passes do meio para o ataque, o Porto via o adversário crescer e jogar melhor. O Porto levou perigo ao gol do Calango apenas aos 33 minutos, Vagner Rosa recebeu pela esquerda e cruzou em direção de Tiago Orobó, o meia mandou para o gol e obrigou Romero a fazer grande defesa. Três minutos depois foi a vez de Joelson colocar o goleiro do Belo Jardim para trabalhar, o atacante recebeu na entrada da área, fez o giro e chutou de perna esquerda para mais uma defesa do goleiro do Belo Jardim.

Para o segundo tempo o técnico Luiz Muller promoveu a estreia de Juninho na vaga de Rennan. Logo aos dois minutos, Vagner Rosa cobrou falta da esquerda e Tiago Orobó cabeceou na trave. O Belo Jardim respondeu no minutos seguinte, Luciano Silva recebeu da esquerda e mandou de primeira por cima do gol de Rodrigo Carvalho. Aos 16, Joelson cobrou falta, a bola desviou na barreira e sobrou com Jefinho, o meia dominou e mandou por cima do gol do Calango.

Mesmo sem jogar bem, o Porto era mais perigoso quando atacava. Aos 27, Tiago Orobó recebeu pela direita da área e chutou cruzado, Joelson e Jefinho chegaram atrasados para escorar para o gol. O tempo foi passando e o técnico Luiz Muller foi ficando refém de seu banco de reservas, sem atacantes para que pudesse intensificar o ataque, o técnico viu seu time ficar com um homem a menos depois que Luiz Alberto levou o segundo cartão amarelo aos 29. 

O Belo Jardim foi passou a dominar. Aos 30minutos, Xinho cobrou falta e Rodrigo Carvalho fez a defesa em dois tempos. Aos 32, Júnior Maranhão recebeu na entrada da área e mandou a bomba por cima do gol. O Belo Jardim assustou mais uma vez aos 42, Candinho fez boa jogada e rolou mais uma vez para Júnior Maranhão chutar por cima do gol. Os donos da casa pressionavam, no minuto seguinte, Felipe Almeida cruzou da direita e André mandou de cabeça na trave. O gol de empate do Porto surgiu nos acréscimos, Vagner Rosa encontrou Tiago Orobó dentro da área, o meia cruzou para Joelson que matou no peito e tocou na saída de Romero, decretando o empate e dando números finais à partida.

O Porto volta a jogar na próxima quarta-feira quando enfrenta o Petrolina no Luiz Lacerda em Caruaru. O Belo Jardim jogará fora de casa contra o Serra Talhada no estádio Nildo Pereira. 

sábado, 2 de março de 2013

GÊMEOS DA TV CRIATIVA NO JOGO DO PORTO

PORTO COM TRÊS REFORÇOS PARA ENCARAR O BELO JARDIM

O técnico Luiz Muller terá três reforços para a partida do Porto contra o Belo Jardim no próximo domingo no estádio Sesc Mendonção. O primeiro é o zagueiro Ari Barros, que foi liberado pelo departamento físico e ficará a disposição do treinador. Ari brigará pela vaga de Wallace, que saiu machucado no confronto contra o Salgueiro, com Luiz Alberto que entrou e fez um bom jogo na quarta-feira.

Outros dois jogadores foram regularizados, são os laterais Altemar e Juninho, este último recém-contratado ao Grêmio Barueri.

GOLEIRO MULTADO

Depois de não acatar a decisão de perder a posição de titular para Rodrigo Carvalho na última quarta-feira e faltar um treino, especulou-se que o goleiro Emanoel seria dispensado pela direção. Após reunião, ficou decidido que Emanoel permaneceria no elenco sendo apenas multado. Segundo o técnico Luiz Muller, a escolha por Rodrigo foi feita pela liderança que o goleiro tem dentro do elenco. “Eu precisava de um jogador que exercesse uma liderança na defesa, a defesa é formada por jogadores jovens. Emanoel é jovem e ainda precisa evoluir neste quesito”.