Seguidores

terça-feira, 29 de abril de 2008

FICHA DO JOGO: VERA CRUZ 2X2 PORTO

Local: Caneirão(Vitória de Santo Antão)
Data: 19/04/2008
Árbitro: Emerson Sobral
Assistentes: Albert Jr. e José Bonifacio
Gols: Guego(P) Ricardo(VC) Ricardo(VC) Joelson(P)
Cartões amarelos: Porto-Romulo, Juninho, Oziel. Vera Cruz-Alexandre, Washington, Caio, Careca.
Publico: 2,508
Renda; R$ 12.040,00
VERA CRUZ
Delone, Eliel(Marquinhos), Joecio, Alexandre e Xaxa. Washigton, ricardo, Caio(Diogo) e Jailton(Pio). Ney Paraiba e Careca. Técnico: Adelmo Soares.
PORTO
Danilo, Val, Stanley, Gonçalves(Romero) e Oziel. Wagner Rosa, Romulo, Guego(Marlos) e Juninho. Marcos Paraná e Joelson. Técnico: Erasmo Forte.

sábado, 26 de abril de 2008

FICHA DO JOGO: PORTO 2X0 SETE DE SETEMBRO

Local: Antonio Inácio de Souza
Data: 16/04/2008
Árbitro: Claudio Mercante
Assistentes: Luciano Cruz e Neilson Santos
Gols: Romero e Joelson
Cartões amarelos: Porto-Marcos Paraná, Joelson e Wagner Rosa. Sete- Herivelton, Oliveira e Eduardo.
Publico: 2504
Renda: R$ 12.030,00

PORTO
Danilo, Val, Stanley, Romero e Arlindo. Wagner Rosa, Romulo, Guego e Juninho(Márcio). Marcos Paraná(Rogério)e Joelson(Leonardo). Técnico: Erasmo Forte.

SETE
Mondragon, Fia, Herivelton, Oliveira e Eduardo. Zaquel, Zé Carlos, Igor(Silas) e Thiago Laranjeira(Curinga). Léo e Jean(Thiago Recife).

domingo, 20 de abril de 2008

PORTO SE DESPEDE DO ESTADUAL COM EMPATE

O Porto se despediu do Estadual com um empate fora de casa diante do Vera Cruz nesse sabado, 2x2. Com o empate o time de Vitória foi rebaixado para a Série A-2.
O Porto termina o estadual com 26 pontos, sendo 6 vitórias, 8 empates e 8 derrotas. Marcou 28 gols e sofreu 25.
O gavião abriu o marcador ainda no primeiro tempo com Guego. No segundo tempo o Vera Cruz virou com dois gols de Ricardo. Joelson empatou para o Porto.

quinta-feira, 17 de abril de 2008

PORTO 2X0 SETE

Depois de quatro jogos o Porto volta a ganhar pelo Pernambucano, o jogo aconteceu ontem contra o Sete de Setembro no estádio Antonio Inácio de Souza em Caruaru, com o resultado o gavião não corre mais risco de rebaixamento, o placar da partida 2x0,os gols foram marcados por Romero e Joelson.
O Porto começou o jogo pressionando o primeiro lance de perigo veio num chute de Wagner Rosa. Mondragon fez a defesa e Marcos Paraná não aproveitou o rebote do goleiro. Logo depois o Porto abriu o marcador numa bela cobrança de falta do zagueiro Romero.
Precisando vencer o Sete foi pra cima e abriu espaço para o Porto atacar, aos 24 minutos quase chega ao empate depois de uma falha do goleiro Danilo, Romero salvou.
A etapa complementar começou com Porto no ataque. Logo no primeiro minuto, Marcos Paraná chutou com perigo, mas, quase sem ângulo, botou a bola para fora. O Sete deu o troco aos quatro minutos, quando Coringa cobrou falta chutando rasteiro, mas Danilo conseguiu defender.
O Porto faz sua despedida do estadual domingo contra o Vera Cruz em Vitória de Santo Antão, jogo só pra cumprir tabela pois o gavião tem chances remotas de classificação para Série C.

terça-feira, 15 de abril de 2008

FICHA DO JOGO: PETROLINA 5X1 PORTO

Local: Paulo Coelho, em Petrolina.
Data 13/04/2008
Árbitro: Eduardo Alcântara.
Assistentes: Luiz Fernando Coelho e Marcelino Castro.
Gols: Jalnir, aos 8, Janílson, aos 33 e Uécslei, aos 42 do 1º tempo, Joélson, aos 4, Jalnir aos 11, e Uécslei, aos 27 do 2º.
Cartões Amarelos: Marcos Pantera, Damião e Juninho.
Expulsões: Gonçalves e Cosme.
Público: 2.602.
Renda: R$ 460.
Preliminar: Petrolina 1x4 Porto (juniores).

PETROLINA
Ary Casa Nova, Daniel Piau, Jalnir, Marcos Pantera (Jarbas) e Nildo Petrolina, Rincón, Gama, Alan e Janílson (Serginho), Ciel Baiano (Diogo) e Uécslei.
Técnico: Mário César.
PORTO
Danilo, Damião (Oziel), Gonçalves, Stanley e Arlindo, Cosme, Rômulo, Juninho e Márcio, Rogério e Marlos (Joélson).
Técnico: Erasmo Forte.

ARAÚJO AGORA BRILHA NO CATAR

JORNAL DO COMMERCIO 15/04/2008
Quando deixou o caruaruense Porto para defender o Goiás, no fim da década de 1990, o atacante Araújo jamais imaginou que viveria o melhor momento da sua carreira tão longe de casa. Depois de passar também pelo futebol japonês e pelo Cruzeiro, o pernambucano nunca esteve tão empolgado. Pudera, vive a prosperidade dos petrodólares e, nesta temporada, bateu o recorde de gols da Liga Nacional do Catar, no Oriente Médio, com 27 gols em 27 jogos pelo Al Gharafa.
A média de um gol por jogo ajudou o pernambucano a levantar a taça da competição e superar o recorde do atacante argentino aposentado Gabriel Batistuta – a antiga marca era de 25 tentos, durante a temporada 2002/2003. Essa não foi a primeira vez que Araújo obteve um aproveitamento tão bom. Em 2005, foi artilheiro e campeão japonês pelo Gamba Osaka, com 33 gols em 33 partidas. Ele também é o maior goleador da história do Goiás, com 136 tentos.
Araújo, diferentemente de parte da legião de brasileiros que segue todos os anos para tentar a sorte no futebol semiprofissional, mas que distribui muito dinheiro, mostra-se totalmente adaptado à cidade de Doha. Apenas nove meses fora do Brasil, enquadrou-se rapidamente aos costumes estranhos ao seu dia-a-dia e ao forte calor de até 50ºC. Tanto que o pernambucano pretende cumprir o segundo e último ano de contrato no país.
Uma das facilidades encontradas pelo jogador, por incrível que pareça, foi a língua, pelo menos para desempenhar suas funções. O treinador é o também brasileiro Marcos Paquetá, que treinou seleções de base do Brasil. “A partir da terceira rodada, percebi que tinha tudo para dar certo. Foi isso o que aconteceu. Tudo fluiu naturalmente”, disse, em entrevista ao site esportivo Pelé.net.
O bom desempenho no Catar pode render ao caruaruense contratos ainda melhores. Já foi sondado por equipes do Japão, Emirados Árabes e Kuwait. Além disso, foi procurado para se naturalizar e jogar pela seleção local. “Ainda não entramos em detalhes, mas só aceitaria se fosse muito benéfico para mim e para minha família. Se for algo que valha a pena, eu aceitaria, mas só poderia ver isso no fim desta temporada. É preciso trabalhar no país por dois anos no mínimo”, diz, citando a regra da Fifa
O que mais ajuda Araújo a permanecer no Oriente Médio é a presença de seus familiares. “Como estou com minha família, não tenho nenhum problema. O país é tranqüilo, a religião que predomina é a islâmica, mas eles são liberais com estrangeiros, então, não tem problema. Gosto muito daqui, pois tenho tudo o que preciso, desde bons restaurantes até praias lindas. Existem também vários hotéis e spas que são muito bons”, explica.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

PORTO É GOLEADO EM PETROLINA

Jogando mal o Porto foi goleado ontem a tarde em Petrolina para o time da casa(5x1). Os gols foram marcados por Jalnir (2), Uécslei (2) e Janílson pelo Petrolina. O Porto descontou com Joélson, de pênalti.
O resultado tira o Porto da briga pela Série C e ainda deixa o Gavião com remotas chances de cair para a Série A2.
“O nosso time foi perfeito. Fomos muito bem nos dois tempos da partida. Os jogadores estão de parabéns”, comemorou o técnico do Petrolina, Mário César, Cupira. “O objetivo, agora, é correr atrás da vaga à Série C”, completou.
Erasmo Forte atribui a derrota ao cansaço dos atletas. “Tivemos uma viagem desgastante e ainda por cima faltou energia a noite inteira no hotel . Dormimos mal e isso refletiu no jogo”, justificou o treinador, que foi expulso no intervalo da partida por ter reclamado do árbitro.
O Porto terminou a partida com dois jogadores a menos, pois o zagueiro Gonçalves e o volante Cosme levaram cartão vermelho. O Gavião tem 22 pontos e precisa de, no mínimo, um empate contra o Sete de Setembro, na próxima rodada, para confirmar a presença na Série A1 do ano que vem.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

PORTO X PETROLINA

O Porto se prepara para jogar contra o Petrolina por mais uma rodada do campeonato pernambucano, próximo domingo em Petrolina as 16h, o jogo promete, pois as duas equipes lutam contra o rebaixamento e ainda aspiram uma vaga para série C. Para esse jogo o treinador Erasmo Forte não vai poder contar com o lateral-direito Val, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Quem também desfalca o gavião é o volante Wagner Rosa que se recupera de uma contusão. Nos seus lugares entram Damião e Cosme. A confirmação da vitória do Salgueiro contra o Náutico complicou as chances de classificação do Porto para a Série C, o Gavião está a quatro pontos do Salgueiro e Ypiranga e cinco do Central que são os times que estão ocupando as vagas para Série C.

terça-feira, 8 de abril de 2008

FICHA DO JOGO: PORTO 1X2 SANTA CRUZ

Local: Estádio Antônio Inácio, em Caruaru.
Data: 06/04/2008
Árbitro: Sebastião Rufino Filho.
Assistentes: Pedro Wanderley e Ricardo Menezes.
Gols: Thiago, aos 9 minutos do 1º tempo e aos 15 do 2º, e Joélson, aos 36 do 1º.
Cartões amarelos: Max, Leandro Biton, Thiago, Chiquinho, Alexandre Aguiar, Cosme, Val, Arlindo e Stanley.
Expulsão: Marcos Paraná e Lenadro Biton.
Juniores: Porto 2x1 Santa.
Renda R$ 12.355,00
Publico 2550

PORTO
Danilo, Val, Gonçalves, Stanley e Arlindo, Cosme (Mauro), Rômulo, Márcio (Marquinhos Paraná) e Guêgo (Juninho), Joélson e Marlos.
Técnico: Erasmo Forte.
SANTA CRUZ
Jaílson, Leandro Biton, Memo e Chiquinho, William, Bruno, Alexandre, Miller (George) e Max (Alexandre Aguiar), Thomas Anderson e Thiago (Allan).
Técnico: Adílson Davi (Interino).

segunda-feira, 7 de abril de 2008

ÁRBITRO PREJUDICA O PORTO


O Porto perdeu nesse domingo a tarde para o Santa Cruz, foi a primeira derrota do Gavião nesse hexagonal da morte, o jogo ficou marcado pela forte chuva e pela arbitragem de Sebastião Rufino que desde o começo do jogo parecia querer livrar o time da capital de qualquer chance de rebaixamento.
Bastante equilibrados no início, Santa Cruz e Porto eram distintos quanto à maneira de atuar. Os recifenses abusavam da velocidade e triangulações na entrada da área adversária. Seguros, os caruaruenses eram mais cautelosos e tocavam a bola de um lado para o outro, a fim de abrir espaços na sólida defesa tricolor. Numa jogada pela direita da defesa do Porto o jogador Thiago caiu dentro da area do Porto. Pênalti cobrado e convertido pelo atacante, com direito a “paradinha”. Capixaba e William, pelo lado direito, continuaram a explorar os espaços deixados por Arlindo, mas o último passe a saía torto, prejudicando as ações.
Aos 20 minutos, um temporal começou a cair no estádio, ameaçando a parte técnica do espetáculo. Os erros surgiram em demasia, como esperado, e as equipes passaram a se arriscar em lançamentos longos e cruzamentos. Num desses, o árbitro Sebastião Rufino Filho observou falta em Gonçalves, dentro da área. Aos 35, Joélson, que pouco antes havia testado para fora uma ótima oportunidade, deslocou Jaílson e empatou o encontro.
A chuva deu uma trégua no intervalo, mas deixou o campo encharcado. na volta ao segundo tempo o árbitro marcou um penalti inexistente de Arlindo em William.
Aos 15 minutos, Thiago marcou seu segundo gol, afastando . Em seguida, sem condições de partida, ficou a expectativa de que o árbitro pudesse encerrar o encontro. Não aconteceu. O jogo seguiu até os 48 minutos da etapa final, tempo ainda para o juiz não marcar um penalti para o Porto sofrido por Joelson.
Depois do apito final houve muita reclamação por parte do Porto que vem sendo prejudicado seguidamente nesse campeonato, foram 5 penaltis nos últimos 7 jogos.

quarta-feira, 2 de abril de 2008

FICHA DO JOGO: CENTRO LIMOEIRENSE 1X1 PORTO

LOCAL José Vareda(Limoeiro)
DATA 30/03/2008
ÁRBITRO Ricardo Tavares
ASSISTENTES Elan Vieira e Roberto José de Oliveira
GOLS C-Renatinho. P-Romulo
CARTÕES AMARELOS Paulo Ricardo e Renatinho-Centro. Gonçalves-Porto
PUBLICO 2508
RENDA R$ 12.040,00

CENTRO
Ibson, Sabará, André, Paulo Ricardo e Indio(Edson). Victor, Nego(Marcelo Paraíba), Flavio e Renatinho(Wewerton). Alisson e Preto. Tecnico: Anibal da Silva
PORTO
Danilo, Val, Gonçalves, Stanley e Arlindo. Wagner Rosa(Rogério), Romulo, Marcio e Guego(Mauro). Marlos(Juninho) e Joelson. Tecnico: Erasmo Forte.