Seguidores

quinta-feira, 31 de março de 2011

PORTO TEM DESFALQUES CONTRA A CABENSE

O Porto continua sua preparação para o jogo decisivo diante da Cabense no próximo domingo no Lacerdão.

Para este jogo, o Gavião não contará com o zagueiro Alexandre Black e o volante Helder, suspensos com o terceiro cartão amarelo. Em compensação, o técnico Laelson Lima terá a disposição o zagueiro Sandro Miguel -que estava suspenso, o lateral direito Baiano e o meia Douglas, liberados pelo departamento médico.

O Porto está na terceira posição do campeonato com 35 pontos, um a mais que o Sport e dois a frente do Central que segue em quinto.

terça-feira, 29 de março de 2011

TIMES DA CAPITAL LIDERAM RETURNO, PORTO É O QUARTO

Mesmo com a excelente participação do Porto e do Central neste Campeonato Pernambucano, os resultados das últimas rodadas mostram mesmo que Santa Cruz, Náutico e Sport, equipes mais tradicionais do estado, são também as que estão em melhor momento no certame ao se aproximar a linha de chegada da fase classificatória. E que momento.

Nos últimos oito jogos, ou seja, desde que começaram os jogos de volta, o trio de ferro do Recife tem um aproveitamento espetacular e, curiosamente, idêntico: 79,11%. Foram 19 pontos conquistados em oito jogos, com seis vitórias, um empate e apenas uma derrota.

A liderança, caso houvesse uma classificação do returno, compreendendo os oito últimos jogos, seria definida pelo saldo de gols — quesito no qual os três estariam bem. O Náutico, com extraordinários 23 gols marcados em oito jogos, estaria na ponta, com 13 gols de saldo. O Sport viria logo atrás, com 12, e o Santa Cruz seria o terceiro, com 10 — ambos com a defesa em destaque, por ter sofrido apenas seis gols.

Enquanto isso, o Porto somou 13 pontos, e o Central teve uma queda acentuada, com apenas sete pontos. Contrastando-se os rendimentos dos dois times de Caruaru e do Sport, dos quais um ficará de fora das semifinais, a tendência é que a Patativa termine sobrando. Enfim de volta ao G4, o Sport só deixa escapar a vaga por um desgaste, pois vem pontuando com um líder.

Essa igualdade entre Náutico, Santa Cruz e Sport reforça a tese de que, no mata-mata, a disputa será de igual para igual. Algo que já vinha sendo comentado devido ao regulamento do Estadual não garantir nenhuma vantagem em termos de resultado ao clube melhor colocado na fase classificatória, apenas o mando de campo na final.

Abaixo, vocês conferem a classificação dos jogos de ida, dos jogos de volta e a tabela geral com todos os 18 jogos.

segunda-feira, 28 de março de 2011

CLASSIFICAÇÃO DOS JOGOS DE VOLTA


TIME

P

J

V

E

D

GP

GC

SG

AP

Náutico

19

8

6

1

1

23

10

13

79%

Sport

19

8

6

1

1

18

6

12

79%

Santa Cruz

19

8

6

1

1

16

6

10

79%

Porto

13

8

4

1

3

América

12

8

4

0

4

Salgueiro

12

8

3

3

2

Cabense

10

8

3

1

4

Petrolina

9

8

3

0

5

Central

7

8

2

1

5

10º

Araripina

7

8

1

4

3

11º

Ypiranga

5

8

1

2

5

12º

Vitória

4

8

1

1

6

domingo, 27 de março de 2011

PORTO PERDE PARA O SANTA CRUZ NO ARRUDA


O Porto foi a Recife e perdeu para o Santa Cruz por 2x0 pela 19ª rodada do Campeonato Pernambucano. Com dois gols, Gilberto que igualou a marca de Paulista e de Ricardo Xavier do Náutico, os três dividem a artilharia da competição com nove gols.

Ataques velozes e defesas atentas trouxeram equilíbrio para a partida. O Santa contudo, jogava dentro de casa e soube aproveitar as chances para garantir um resultado favorável.

A partida começou com as duas equipes buscando jogo. Logo aos dez minutos, Paulista arriscou uma jogada perigosa na área tricolor. Aos 20, Landu chutou forte e obrigou Mondragon a utilizar a perna para fazer grande defesa.

O primeiro gol do jogo saiu apenas aos 32 minutos da etapa inicial. Natan tocou para Gilberto, que chutou forte para o fundo das redes, abrindo o placar do jogo, que permaneceu marcando 1x0 para o time da casa até o fim do primeiro tempo.

A etapa complementar começou com Gilberto balançando novamente as redes do Porto. Logo no minuto inicial, o atacante coral utilizou a perna esquerda para soltar uma bomba, marcando o seu segundo gol no jogo e o seu nono na competição.

Tentando reverter a vantagem tricolor, o Gavião cedeu muitos contra-ataques para a Cobra Coral. Nos minutos seguintes, Landu e Renatinho perderam a chance de marcarem os seus na partida.

Ainda assim, o Santa Cruz demonstrou eficiência em administrar o placar, que permaneceu marcando 2x0 para o time da casa até o árbitro Ricardo Tavares apitar o final do jogo, aos 47 minutos.

Mesmo com a derrota, o Porto segue em terceiro com 35 pontos. Seis a menos que os lideres, Náutico e Santa Cruz, mas a apenas um ponto do Sport, quarto lugar e dois a mais que o Central, quinto.

DESAFIO IMPORTANTE CONTRA O SANTA CRUZ

O Porto tem desfalques para a partida deste domingo para o Santa Cruz. No sistema defensivo, o Capitão Sandro Miguel, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, dá lugar a Marivaldo. Na lateral direita, Helder deve ser mantido no lugar de Baiano ainda no Departamento Médico. Outro que também não deve jogar é o meia Douglas, também no D.M. Arlindo deve ser mantido.
No ataque, Paulista e Kiros voltam ao time de titular depois de dois jogos separados.

THIAGO LARANJEIRA É DESTAQUE
Do Jornal do Commercio 27/03/2011

A partida entre Santa Cruz e Porto é um reencontro para um dos melhores jogadores do Pernambucano Coca-Cola 2011. O meia Tiago Laranjeira esteve no Arruda nas temporadas de 2009 e 2010, mas não conseguiu se firmar por dois motivos: primeiro, uma contusão no joelho esquerdo, que o afastou dos gramados por longos nove meses. Depois de curado, teve de enfrentar a desconfiança de todos. Mas não venceu essa batalha. Por isso, rompeu o contrato com o clube coral, no fim do ano passado. Sem ressentimentos, promete o empenho de sempre para sair da sua ex-casa com uma vitória.

Do tempo em que esteve no Santa Cruz para os dias atuais, Tiago comenta que muita coisa mudou. O grupo não é mais o mesmo e, agora, o que mais chama a sua atenção é o fato de os tricolores não ostentarem altos salários para uma pequena casta – como acontecia antes –, dentro do clube. “Os jogadores que se encontram lá são humildes. Todos querendo um lugar no futebol. Têm de ser respeitado”, comentou o meia Tiago.

No Porto, Tiago reencontrou-se com a boa fase técnica e física. Há dois anos, participando da Série D, pelo Santa Cruz, no jogo contra o CSA, rompeu dois ligamentos do joelho esquerdo. Foi dura a recuperação. Mesmo após a liberação do Departamento Médico coral, teve algumas recaídas no local da contusão. “O joelho inchava. Isso me custou o ano todo de recuperação.”

A boa fase é tão grande que, além de garçom, começou a fazer gols. Tem sete e se diz empolgado na luta pela artilharia. O assunto chega a ser engraçado para ele. “Em 2005 fiz quatro, em 2007, 3, em 2008, 2, e, em 2009, 1. Vou aproveitar a fase”, brincou o meia, que não promete gols. “Uma vez disse isso e só fortaleci o adversário. Aprendi a ficar calado”, lembrou, falando de um jogo contra o Sport.

quarta-feira, 23 de março de 2011

PORTO FAZ DEVER DE CASA


O Porto fez seu dever de casa ao vencer o Vitória por 2x0 nesta quarta-feira no estádio Luís Lacerda em Caruaru. A partida foi válida pela 18ª rodada do Campeonato Pernambucano. O Gavião precisou de quinze minutos para decidir a partida. Após os gols de Arlindo e Thiago Laranjeira o tricolor apenas administrou o restante do jogo.

Com os desfalques de Baiano, Douglas e Paulista, o técnico Laelson Lima deslocou Helder para a lateral, entrado com Arlindo pelo meio e Buba no ataque.

Logo no segundo minuto de jogo, Buba fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Arlindo dentro da área, o meia dominou e chutou forte para abrir o placar.

O Vitória só ofereceu perigo aos 14 minutos, cruzamento da direita e Aguimeron cabeceou no meio do gol para defesa tranqüila de Mondragon.

O Porto respondeu no minuto seguinte. Naldinho dominou dentro da área, fez corte do zagueiro, mas sofreu pênalti. Thiago Laranjeira bateu com competência.

Após o segundo gol, o Porto reduziu o ritmo e passou a esperar o Vitória em seu campo de defesa. E foi do Vitória, as melhores chances da segunda metade do primeiro tempo.

Aos 24, Felipe Feitose chutou por cima após pegar um rebote no escanteio. Aos 36, o Vitória acertou a trave do Porto em duas oportunidades.

O Porto só respondeu aos 38 numa tabela entre Buba e Arlindo a bola passou por cima do gol.

O segundo tempo seguiu morno. Sem muitas pretensões, o Gavião assustou apenas aos 5 minutos com Téo perdendo um gol feito.

O Vitória levou pouco perigo a meta de Mondragon. Nas duas chances que teve, aos 22 com Paulo Vitor, Mondragon mandou para escanteio. Na segunda, Aguimeron perdeu grande chance dentro da área do Porto.

Com esse resultado, o Gavião subiu para terceira posição com 35 pontos, ultrapassando o Central que agora é quarto com 33. O líder é o Náutico com 38.

terça-feira, 22 de março de 2011

PORTO PRONTO PARA MAIS UMA "DECISÃO"

Mais uma decisão. E como o Porto está encarando o desafio contra o Vitória nesta quarta-feira no estádio Luis Lacerda às 20h. Precisando da vitória, o Gavião tem fazer o dever de casa contra o tricolor das tabocas, pois sabe que nos jogos fora de casa não terá vida fácil.

Atualmente,o Porto ocupa a quarta posição com 32 pontos, um a menos que o Central que é terceiro e quatro a mais que o Sport, quinto.

Depois do Vitória, o Porto ainda enfrenta a Cabense e o Petrolina em Caruaru, além de Santa Cruz e Sport fora de casa.

Para este jogo, Laelson Lima não contará com o meia Douglas e Baiano que estão entregues ao Departamento Médico, além do atacante Paulista que levou o terceiro cartão amarelo contra o Central. Em compensação, Thiago Laranjeira e Kiros estão de volta.

segunda-feira, 21 de março de 2011

FICHA DO JOGO

Pra quem não cansa de ver os gols do Porto. Por outro ângulo com imagens da TV Criativa. A narração é de Nildo Silva e os comentários de Adrinaldo Barbosa.

CENTRAL 0X4 PORTO
Data: 20/03/2011
Estádio: Lacerdão
Árbitro: Cláudio Mercante
Assistentes: Elan Vieira e Albert Júnior.
Cartões amarelos: Harlei, Tarcisio e Rosembrick (C); Altemar (Porto
Gols: Paulista aos 7 (pênalti) e 27 do primeiro tempo.E aos 36 e 41 do segundo tempo.
Público: 7.650
Renda: R$ 40.945,50
Central
Sérvulo; Elias (Rosembrick), Breno e Valnei; Gustavo, Fernando Pires, Wilson Surubim, Vassoura e Tarcísio (Romero); Danilo Pitbull e Harlei (Roma). Técnico: José Carlos Serrão
Porto
Mondragón; Baiano (Arlindo), Alexandre Black, Sandro Miguel e Altemar (Marivaldo); Vágner Rosa, Helder, Naldinho e Douglas (Jefferson Renan); Paulista e Téo. Técnico: Laelson Lima

TÉCNICOS AVALIAM O CLÁSSICO

Entrevista com Laelson Lima ainda no Gramado do Lacerdão após o Clássico contra o Central. Em seguida, José Carlos Serrão comenta o lado Alvinegro em sua última entrevista como técnico do Central. As imagens são do site TV Criativa.com

domingo, 20 de março de 2011

GOLEADA PARA ENTRAR NA HISTÓRIA


O Porto Massacrou o Central neste domingo jogando no Estádio Luís Lacerda. O jogo foi válido pela 17ª rodada do Campeonato Pernambucano 2011. O grande destaque da partida foi o atacante Paulista que marcou quatro vezes chegando a nove gols no torneio.

O jogo começou movimentado, o Porto chegou com perigo logo no primeiro minuto de jogo. Altemar avançou pela esquerda e chutou cruzado, a bola passou a frente da meta do Central onde chegavam Naldinho e Téo.

O Central respondeu no minuto seguinte com Vassoura chutando por cima da meta de Mondragon.

Aos 6, Paulista invadiu a área e foi derrubado por Tarcisio. Pênalti bem marcado e convertido pelo próprio Paulista. Goleiro de um lado, bola para o outro.

O Porto dificultava a saída de bola alvinegra marcando o adversário em seu campo de defesa.

Aos 15, o Central chegou com perigo. Tarcisio avançou pela esquerda e cruzou na cabeça de Danilo Pitbull, Mondragon defendeu.

Aos 25, Baiano sentiu uma contusão e foi substituído por Arlindo. Insatisfeito com o rendimento do seu time, o técnico Serrão tirou Fernando Pires para entrada de Rosembrick.

Aos 28, a bola sobrou na entrada da área com Paulista. O atacante dominou e colocou no ângulo esquerdo de Sérvulo que nada pôde fazer.

Aos 43, Altemar bateu escanteio, Alexandre Black subiu livre para Naldinho que quase chegar.

O Central começou o segundo tempo com Roma no lugar de Harlei. Apesar do equilíbrio no minutos iniciais, aos poucos o Alvinegro foi tomando o controle da partida, mas um controle inútil, já que o Central não conseguia traduzir as chances em perigo real.

Aos 15 minutos , bola lançada fez Sérvulo sair da área para afastar o perigo, mas a bola parou nos pés de Paulista que tentou de cobertura, a bola quicou e passou por cima do travessão.

Aos 20, Douglas tabelou com Helder e tocou para Téo na entrada da área, o atacante arriscou. Mas Sérvulo mandou para escanteio.

A melhor chance do central no segundo tempo foi aos 24 minutos. Rosembrick bateu escanteio, a bola passou para todo mundo e quase sobra com Danilo Pitbull, Mondragon foi mais rápido e fez a defesa.

Aos 37, Jefferson Renan roubou a bola, Paulista recebeu o lançamento, entrou na área, se livrou do goleiro e fez o terceiro gol do Gavão.

O quarto saiu aos 41 num belo chute de Paulista da entrada da área. Fim de jogo e muita festa da pequena torcida do Porto que continua em quarto lugar, agora com 32 pontos, três a menos que os lideres Náutico e Santa Cruz.

quinta-feira, 17 de março de 2011

CLÁUDIO MERCANTE COMANDA CLÁSSICO DE DOMINGO

De olho nele: arbitragem tem gerado muita polêmica neste ano

Cláudio Mercante foi o árbitro escalado pela Federação Pernambucana para o clássico deste domingo diante do Central.
Mercante é aquele mesmo que na abertura do Pernambucano prejudicou o América diante do Sport na Ilha do Retiro. Na ocasião, o arbitro legitimou um gol irregular de Carlinhos Bala e anulou um gol legal do América. Punido pela FPF, Mercante passou algumas rodadas na "geladeira".
No estadual deste ano, Cláudio Mercante esteve no comando de Porto 5x2 Ypiranga.
Elan Vieira e Albert Júnior serão os auxiliares.

quarta-feira, 16 de março de 2011

CLÁSSICO DE SEIS PONTOS

O Porto continua sua preparação para o clássico diante do Central. Para o confronto deste domingo, o técnico Laelson Lima não contará com o meia Thiago Laranjeira e com o atacante Kiros, suspensos pelo terceiro cartão amarelo. Para vaga de Kiros, Téo deverá formar a dupla de ataque com Paulista.

A dúvida fica por conta da vaga de Thiago Laranjeira, o mais cotado para assumir o posto é o volante Naldinho. Arlindo e Jefferson Renan correm por fora.

Sabendo da importância do jogo, a direção já anunciou uma premiação de R$ 4 Mil em caso de vitória do Gavião. O Porto é o quarto colocado no Estadual com 29 pontos, quatro pontos a menos que o Central que é o terceiro. Em caso de tropeço, o tricolor pode perder a posição para o Sport, quinto com 28, que enfrenta o Vitória no Carneirão.

O Porto não vence o Central desde 2009, de lá pra cá, foram três derrotas seguidas.

A direção do Central definiu que a torcida do Gavião ficará na arquibancada da Rua São Paulo sem direito ao programa Todos com a Nota. O preço do ingresso será de R$ 10,00(arquibancada) e R$ 5,00(estudante.)

segunda-feira, 14 de março de 2011

FICHA DO JOGO

PORTO 2X1 NÁUTICO
LOCAL: Luís Lacerda (Caruaru)
DATA: 13/03/2011
ÁRBITRO: Sebastião Rufino Filho.
ASSISTENTES: Eric Bandeira e Alcides Lira.
GOLS: Kieza aos 10 e Thiago Laranjeira aos 30 do primeiro tempo. Jefferson Renan aos 40 do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS: Porto: sandro Miguel, Alexandre Black, Paulista, Kiros, Baiano e Thiago Laranjeira. Náutico: David Saconni e William.
PUBLICO:
RENDA:
PORTO:
Mondragon, Baiano, Alexandre Black, Sandro Miguel e Altemar. Helder(Naldinho), Wagner Rosa, Douglas(Jefferson Renan) e Thiago Laranjeira. Paulista(Téo) e Kiros. Tec: Laelson Lima.
NÁUTICO:
Gledson, Rodrigo Heffner, Wescley, Everton Luís e Airton. Everton, Elicarlos e David Saconni(Bruno Meneghel). Kieza(Rogério), William(Elton) e Ricardo Xavier. Tec: Roberto Fernandes.

PORTO 5X2 YPIRANGA
LOCAL: Luís Lacerda(Caruaru)
DATA: 10/03/2011
ÁRBITRO: Cláudio Mercante.
ASSISTENTE: Roberto José e Ricardo Chianca.
GOLS: Novito(contra) aos 6, Fabrício Ceará aos 10 e 34 do primeiro tempo. Thiago Laranjeira aos 4, Alexandre Black aos 27, Naldinho aos 38 e Helder aos 43 do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS: Ypiranga: Candinho e Sidney. Porto: Thiago Laranjeira e Kiros.
PUBLICO:
RENDA:
PORTO:
Mondragon, Baiano, Alexandre Black, Sandro Miguel e Altemar. Helder, Wagner Rosa, Douglas(Naldinho)e Thiago Laranjeira(Arlindo). Kiros e Paulista(Téo). Tec: Laelson Lima.
YPIRANGA:
Geday, Novito, Marcio Silva, Sidney e Ailton. Márcio, Dinho Souza, Diego e Renato(Candinho)(Alex Carioca). Fabrício Ceará e Gil(Ila). Tec: Roberto de Jesus.

SALGUEIRO 3X1 PORTO
LOCAL: Cornélio da Barros (Salgueiro)
DATA: 27/02/2011
ÁRBITRO: Emerson Sobral
ASSISTENTES: Aldir Pereira e Clóvis Amaral
GOLS: Josa aos 19 e Helder aos 43 do primeiro tempo. Edu Chiquita aos 14 e Fagner aos 43 do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS: Salgueiro: Clebson, Eridon, Lismar e Josa. Porto: Helder, Kiros, Douglas e Popó.
PUBLICO:
RENDA:
SALGUEIRO:
Marcelo, Rogério, Eridon, Henrique e Josa. Lismar, Pio, Edu Chiquita e Clebson. Hugo Henrique(Dandan)(Alemão) e Fagner
PORTO:
Mondragon, Baiano, Marivaldo, Sandro Miguel e Altemar(Arlindo). Popó(Buba), Wagner Rosa, Helder(Thiago Laranjeira) e Douglas. Kiros e Paulista. Tec: Laelson Lima.

PORTO 0X1 AMÉRICA
LOCAL: Luís Lacerda
DATA: 19/02/2011
ÁRBITRO: Carlos Costa
ASSISTENTES: Paulo Steffanello e Marcelo Neves
GOL: Branquinho aos 36 do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS: Porto: Edy e Arlindo. América: Arlei, França e Kel
PUBLICO:
RENDA:
PORTO
Emanoel, Edy, Marivaldo, Sandro Miguel e Arlindo(Diogo). Helder, Evandro(Alexandre Black), Douglas e Thiago Laranjeira(Buba). Lalá e Paulista. Tec: Laelson Lima
AMÈRICA
Ibson, Arlei, Carioca(Negretti), David e Edmilson. Túlio, Alexandre Oliveira, Mousinho(Janderson) e Kel(Juninho Potiguar). França e Branquinho. Tec: Paulo Júnior.

ARARIPINA 2X2 PORTO
LOCAL: Araripina
DATA: 16/02/2011
ÁRBITRO: Ana Maria marques
ASSISTENTES: Clóvis Amaral e Francisco Chaves
GOLS: Cristovão aos 34, Thiago Laranjeira aos 35, Kiros aos 45 e Marcelo Mattos aos 47 do primeiro tempo.
CARTÕES AMARELOS: Araripina: Oliveira e Dunga. Porto: Wagner Rosa, Sandro Miguel e Emanoel.
PUBLICO:
RENDA:
ARARIPINA
Adson, George(Everton Felipe), Márcio(Dunga), Oliveira e Odilon. Serginho, Marcelinho, Gideon e Mizael. Marcelinho Paraíba e Cristovão. Técnico: Flávio Barros.
PORTO
Emanoel, Edy, Geninho, Marivaldo e Sandro Miguel. Helder, Wagner Rosa, Douglas(Evandro) e Thiago Laranjeira. Kiros(Lalá) e Paulista(Diogo). Técnico: Laelson Lima

GOL DE JEFFERSON RENAN É DESTAQUE NO SPORTV

O gol de Jefferson Renan que deu a vitória ao Porto contra o Náutico, foi destaque no programa redação Sportv desta segunda-feira. O quadro Redação AM teve a narração de Joberto Silva da Rádio Liberdade:

GOLS: PORTO 2X1 NÁUTICO

domingo, 13 de março de 2011

MAIS UMA VITÓRIA DO GAVIÃO

Foto: Jornal do Commercio

O Porto venceu o Náutico por 2x1 neste domingo e retornou para o G4. O gol da vitória saiu da cabeça do jovem Jefferson Renan que entrou no segundo tempo no lugar de Douglas.

O Náutico assustou logo na saída, Willian foi lançado e chutou forte, em cima da zaga.

Aos oito, Paulista ajeitou para Altemar carimbar a defesa alvirrubra. O Náutico respondeu com um chute rasteiro de Rodrigo Heffner bem defendido por Mondragon. No minuto seguinte, o timbu não desperdiçou. Heffner lançou Kieza. A defesa do Porto pediu impedimento, mas Alexandre Black dava condição ao camisa sete. Ele avançou e tocou com categoria na saída do goleiro.

Após os 15 minutos o Náutico aliviou a marcação sob pressão e o Porto conseguiu respirar. E, ao respirar deixou o jogo menos desequilibrado, embora ainda tivesse mais qualidade no toque de bola. O maior problema foi deixar o atacante Ricardo Xavier mais longe da área do que o necessário. Aos poucos o Porto foi chegando até conseguir o empate. Aos 30 minutos, Thiago Laranjeira foi lançado, deixou Aírton no chão e soltou uma bomba sem chance defesa para Glédson.

Para completar, no minuto seguinte, Kieza saiu com uma contusão muscular. Rogério, que entrou em seu lugar, não manteve a mesma mobilidade. Os meias Willian e Deyvid Saccony mostraram-se muito passivos na marcação e o Náutico passou a jogar mais na bola longa.

O segundo tempo começou com o Náutico no ataque, Saconny chutou forte fora da área aos três minutos. Mondragon mandou a escanteio.

Após entrada de Bruno Meneghel. A partida ficou ainda mais aberta, porém o Porto não aproveitava os espaços para puxar os contra-ataques. Muito pela dependência de Thiago Laranjeira. Já sem a mesma energia do primeiro tempo ele teve dificuldade em sair da marcação.

Com mais qualidade, o Náutico levou mais perigo. Aos 22, Rogério recebeu na direita e cruzou para a área. Mondragon saiu, mas tocou de leve na bola, que sobrou limpa para Bruno Meneghel. O atacante, com o gol a seu dispor, mandou por cima. Mas o goleiro caruaruense também mostrou serviço. Cinco minutos depois, Heffner, o melhor jogador do Náutico em campo, bateu escanteio. Ricardo Xavier dominou e mandou no ângulo. O camisa 1 do Porto fez grande intervenção.

Somente nos minutos finais o Porto acertou os passes e conseguiu chegar perto do gol. E nem precisou de muito tempo para virar o jogo. Aos 39, Thiago Laranjeira recebeu pela direita e chutou rasteiro. Naldinho passou da linha da bola e terminou jogando como zagueiro. Mas no minuto seguinte, a casa caiu.

Vágner Rosa chutou rasteiro e a bola desviou na defesa alvirrubra. Ela subiu e ninguém marcou o jovem Jefferson Renan, de 17 anos. Glédson saiu errado e ficou no meio da rua. O atacante do Porto mandou de cabeça com categoria, encobrindo o goleiro do Náutico.

Desordenado e cansado, o time da Capital não teve como chegar ao empate.