Seguidores

sábado, 9 de novembro de 2013

PORTO RECEBE CERTIFICADO DE CLUBE FORMADOR NA FPF


A Federação Pernambucana de Futebol (FPF) facultou a cinco filiados o Certificado de Clube Formador (CCF). De posse do documento, Náutico, Porto, Salgueiro, Santa Cruz e Sport passam a ter direitos e garantias na formação de jovens atletas. Apenas 35 clubes no País possuem a declaração. O Estado passar a ser o primeiro do Nordeste e terceiro do País, atrás só de São Paulo e Rio Grande do Sul, com maior número de certificações.
Os clubes que possuem o CCF têm a garantia de que um atleta entre 14 e 16 anos só pode sair se o clube for indenizado, têm o direito de assinar com ele, a partir de 16 anos, o primeiro contrato e prioridade na primeira renovação, além de receber porcentagens em futuras negociações. A indenização é calculada de acordo com o valor gasto pelo clube para formar o atleta e pode chegar a R$ 200 mil se ele sair antes do primeiro contrato.
De acordo com o Artigo 29ª da Lei Nº 9.615 (Lei Pelé), sempre que ocorrer transferência nacional, definitiva ou temporária, de atleta profissional, até 5% do valor pago pelo novo clube serão obrigatoriamente distribuídos entre os times que contribuíram para a formação do atleta. Para receberam o CCF, os clubes pernambucanos tiveram de preencher uma série de requisitos, que foram atestados pela FPF sem nenhum custo. A Federação promoveu um workshop em fevereiro para despertar sobre a importância do tema.
Dentro do projeto Craques do Futuro do Programa Pernambuco Futebol de Primeira, a Federação continua focada no desenvolvimento das categorias de base. “Nós temos de voltar para as nossas raízes, que é de revelar jogadores e ganhar dinheiro em cima disso. Essa é uma das alternativas para diminuirmos a desigualdade financeira”, comenta o presidente da FPF Evandro Carvalho.

Nenhum comentário: