Seguidores

segunda-feira, 7 de abril de 2008

ÁRBITRO PREJUDICA O PORTO


O Porto perdeu nesse domingo a tarde para o Santa Cruz, foi a primeira derrota do Gavião nesse hexagonal da morte, o jogo ficou marcado pela forte chuva e pela arbitragem de Sebastião Rufino que desde o começo do jogo parecia querer livrar o time da capital de qualquer chance de rebaixamento.
Bastante equilibrados no início, Santa Cruz e Porto eram distintos quanto à maneira de atuar. Os recifenses abusavam da velocidade e triangulações na entrada da área adversária. Seguros, os caruaruenses eram mais cautelosos e tocavam a bola de um lado para o outro, a fim de abrir espaços na sólida defesa tricolor. Numa jogada pela direita da defesa do Porto o jogador Thiago caiu dentro da area do Porto. Pênalti cobrado e convertido pelo atacante, com direito a “paradinha”. Capixaba e William, pelo lado direito, continuaram a explorar os espaços deixados por Arlindo, mas o último passe a saía torto, prejudicando as ações.
Aos 20 minutos, um temporal começou a cair no estádio, ameaçando a parte técnica do espetáculo. Os erros surgiram em demasia, como esperado, e as equipes passaram a se arriscar em lançamentos longos e cruzamentos. Num desses, o árbitro Sebastião Rufino Filho observou falta em Gonçalves, dentro da área. Aos 35, Joélson, que pouco antes havia testado para fora uma ótima oportunidade, deslocou Jaílson e empatou o encontro.
A chuva deu uma trégua no intervalo, mas deixou o campo encharcado. na volta ao segundo tempo o árbitro marcou um penalti inexistente de Arlindo em William.
Aos 15 minutos, Thiago marcou seu segundo gol, afastando . Em seguida, sem condições de partida, ficou a expectativa de que o árbitro pudesse encerrar o encontro. Não aconteceu. O jogo seguiu até os 48 minutos da etapa final, tempo ainda para o juiz não marcar um penalti para o Porto sofrido por Joelson.
Depois do apito final houve muita reclamação por parte do Porto que vem sendo prejudicado seguidamente nesse campeonato, foram 5 penaltis nos últimos 7 jogos.

Nenhum comentário: