Seguidores

domingo, 27 de dezembro de 2009

EQUIPES DO INTERIOR APOSTAM EM NOVIDADES

Luciano Ribeiro espera supreender na sua volta ao Porto para o estadual de 2010. Treinador já teve passagem pelo time de juniores em 2008, e ano passado, treinador comandou o Petrolina.
Do Jornal do Commercio.
O Campeonato Pernambucano não costuma apresentar muitas novidades em relação a treinadores, sobretudo nos clubes do interior. É comum ver as mesmas caras, que só fazem mudar de time numa espécie de dança das cadeiras. Porém, o Estadual 2010 será um pouco diferente. Alguns times estão investindo em novatos no certame local.
São os casos de Luís Antônio Zaluar, no Sete de Setembro, Paulo Júnior, no Salgueiro, e Williams Rodrigues, do também novato Araripina. Outros dois foram interinos, mas agora estão promovidos, ou melhor, efetivados: Rubens Monteiro, do Ypiranga, e Júnior Caruaru, do Vitória.
Todos entram com um objetivo definido: levar os times que comandam às semifinais da competição. Mas a concorrência não será moleza, uma vez que os novatos vão ter que enfrentar aquelas figurinhas carimbadas quando o assunto são Campeonatos Pernambucanos, como Adelmo Soares (da Cabense), Peu Santos (Vera Cruz), Reginaldo Souza (Central) e Luciano Ribeiro (Porto).

O Araripina, o único debutante na elite nesta edição, está apostando no jovem Williams Rodrigues, de 35 anos. Apesar de sempre querer ser treinador, ele começou na profissão por acaso, em 2006, aos 32, no Potiguar. Rodrigues ainda atuava como volante, quando teve que assumir interinamente, já que o treinador, Soares, havia sido demitido.

Outro representante do Sertão, o Salgueiro tem como comandante Paulo Júnior, 45 anos, que assumiu após a saída de Neco, que deixou a equipe ao final da Série C do Nacional deste ano. “Sei que minha responsabilidade é grande, até porque o Salgueiro fez um bom Pernambucano em 2009 e se manteve na Série C. Para o time fazer uma boa competição, não há segredo, só muito trabalho”, enfatizou o técnico.
Já o carioca Luís Antônio Zaluar, 46 anos, quer abrir um novo mercado – o nordestino – e por isso aceitou o desafio de treinar o Sete de Setembro. Ele já foi vice-campeão do Estadual do Rio com o Americano e bi cearense pelo Fortaleza. Mas a sua carreira foi construída no exterior, mas precisamente no Oriente Médio, onde trabalhou por mais de 22 anos, em equipes do Catar e da Arábia Saudita. “O Campeonato Pernambucano é muito forte. Apesar de já ter enfrentado várias equipes do Estado, nunca havia trabalhado aqui. Agora chegou a hora”, disse.

OUTRO LADO
No time dos “rodados”, destaque para Peu Santos, do Vera Cruz, e Adelmo Soares, da Cabense. O primeiro já trabalhou no Itacuruba, Serrano, Vera Cruz, Vitória e Porto. Já Adelmo passou por Centro Limoeirense, Porto e Central.

Nenhum comentário: