Seguidores

domingo, 14 de setembro de 2014

PORTO EMPATA E SITUAÇÃO COMPLICA

O Porto precisava de uma vitória simples dentro de casa diante do Confiança para se classificar para a segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro. O Gavião até saiu na frente, perdeu duas grandes chances de ampliar, e acabou sendo castigado no final da partida com o gol de empate. A chance perdida deixou o Porto em situação complicada, para chegar a segunda fase será necessário um empate diante do Globo, fora de casa no próximo final de semana.

O primeiro tempo foi de muita marcação no meio campo, o que resultou em poucos lances de perigo para os dois lados. Quem trabalhou muito foram os auxiliares, primeiro anulando corretamente um lance em favor do Confiança. Depois, parando o ataque do Porto num impedimento de Ericks.

Com a bola rolando, Ericks chegou a criar duas oportunidades, mas na primeira faltou força no chute e na segunda tentativa: pontaria.

Precisando da vitória, o Porto voltou mais disposto na etapa complementar. O técnico Elenilson Santos, vendo o bom momento do time apostou na ofensividade com a entrada de Jefferson Renan na vaga do volante Mardley. 

Entre a mudança e o gol que abriu o placar foram necessários dois minutos. Aos 15, Thaciano fez grande jogada dentro da área, se livrou de três marcadores e encontrou Etinho livre na pequena, abrindo o placar para o Porto. O Confiança ficou pedindo impedimento, mas a posição do atacante do Porto era regular.

O lance capital do jogo saiu aos 22. O meia Thaciano acabou indo de herói a vilão em poucos minutos. Numa arrancada incrível do campo de defesa, o meia surgiu livre de frente do goleiro Everton, mas a finalização saiu fraquinha para a defesa do goleiro.

No mesmo lance, o árbitro Avelar Rodrigo da Silva se chocou com um jogador do time sergipano e acabou sendo substituído pelo quarto árbitro: o pernambucano Diego Fernando Lima.

Mesmo com o time jogando bem, Elenilson resolveu realizar mais uma alteração, saiu Ericks para a entrada da Caio. O time passou a ficar mais recuado e o Confiança passou a acreditar que o empate era possível.

Aos 32, Wewerton recebeu na entrada da área e assustou a meta defendida por Rudson. Um minuto depois, o veterano Geraldo recebeu na pequena área um cruzamento da direita e obrigou Rudson a fazer uma grande defesa. Aos 38, mais numa bola alçada na área, Altemar cruzou na cabeça de Bira e Rudson operou mais um milagre.

Aos 43 o Porto teve mais uma ‘bola do jogo’. Jefferson Renan partiu no contra ataque, teve a chance de invadir a área, mas preferiu fazer o corte no zagueiro, perdendo a chance de chutar em gol.

O castigo veio no minuto seguinte, Geraldo encontrou Wewerton na entrada da área que escorou para Leandro Kível deixar tudo igual no estádio Luiz Lacerda.

Mesmo com os nove minutos de acréscimos do árbitro. O Porto não conseguiu chegar ao segundo gol e acabou saindo de campo com o empate em 1 a 1.

Nenhum comentário: