Seguidores

domingo, 23 de fevereiro de 2014

PORTO GOLEADO NA ARENA PERNAMBUCO

A má fase do Porto continua no segundo turno do Pernambucano 2014. Jogando na Arena Pernambuco, o Gavião foi goleado pelo o Náutico na tarde deste domingo por 3 a 0. Foi a terceira derrota do Porto em quatro jogos na competição, a equipe ainda tem o pior ataque do hexagonal com apenas dois gols marcados.

Com um início de jogo pouco movimentado, foi do Porto a primeira chance da partida. Com dois minutos, Felipe Almeida recebeu na direita e cruzou rasteiro para Thaciano, que escorou para fora. 

A primeira parte do jogo foi de equilibrio, as duas equipes procuravam valorizar a posse de bola, sem se arriscar muito no ataque. O resultado foi um duelo morno, sem grandes emoções.

O jogo seguiu desta forma. Até que aos 23 minutos, Marcos Vinícius escapou pelo meio, passou por Wallace e tocou no ângulo esquerdo de Emanoel, sem chances de defesa para o goleiro do Porto. 1 a 0 Timbu.

O Náutico ampliou três minutos depois. Pedro Carmona cobrou falta com perfeição no ângulo direito de Emanoel, fazendo a festa da torcida alvirrubra pela segunda vez.

O segundo gol, deixou a equipe do Porto meio atônita, permitindo o domínio do Náutico na última parte da etapa inicial. Aos 35, Elicarlos recebeu um cruzamento da esquerda e rolou para o meio da área, mas após um bate-rebate entre defesa do Porto e ataque do Náutico, Emanoel fez a defesa.

Aos 38, Helder recebeu dentro da área do Porto e deu um leve toque na saída de Emanoel, que falhou ao tentar escolher o lado que a bola iria. 3 a 0 Náutico.

Perdendo por uma diferença de três gols, o técnico Elenilson Santos resolveu mexer na equipe antes do fim do primeiro tempo, promovendo a entrada do atacante Jefinho na vaga do volante Cosme.

O Náutico voltou para o segundo tempo apenas com a intenção de administrar a grande vantagem construída na etapa inicial. O Porto limitava-se apenas em manter a posse de bola, tocando de um lado para o outro.

Sem objetividade, restou ao Porto chegar apenas em três jogadas isoladas de Kiros. Na primeira, uma bola parada que passou perto do gol aos 12 minutos. Na segunda, aos 21, o atacante cabeceou para fora um bom cruzamento de Thaciano.

Mas a melhor chance do Porto surgiu aos 26 minutos. Jefinho encontrou Felipe Almeida na área, o lateral se atrapalhou com a defesa do Náutico e a bola sobrou com Kiros, o atacante soltou a bomba, mas Alessandro salvou o Timbu fazendo uma grande defesa.


Sem ter para onde correr, Elenilson resolveu apostar em seu banco de reservas, promovendo as entradas de Matheus Araripina e Alex Caruaru. Mas o resultado do primeiro tempo foi mantido até o final do jogo.

Nenhum comentário: