Seguidores

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008

GAVIIÃO EMPATA COM CENTRAL


MESMO COM COM O ÁRBITRO MARCANDO UM PENALTI QUE NÃO EXISTIU E AS PÉSSIMAS CONDIÇÕES DO GRAMADO O EMPATE FOI BOM PARA O GAVIÃO

No clássico do Agreste, Central e Porto ficaram no empate por 1x1, em jogo realizado ontem à tarde, no Estádio Luiz Lacerda, em Caruaru. As emoções da partida só vieram no segundo tempo, quando aconteceram os dois gols, já que na primeira etapa as duas equipes não mostraram um bom futebol. Quem abriu o placar, aos 13 minutos, foi o Gavião, com Marlos. A Patativa desperdiçou um pênalti no início da partida, mas empatou aos 35, com Leonardo.
O placar tira o Porto da zona de rebaixamento, com 7 pontos, subindo do 11º para o 10º lugar. Já o Central chegou aos 13, mas caiu duas posições, ficando agora em 6º.
Com menos de um minuto de jogo o arbitro Gilberto Castro Júnior errou ao marcar um pênalti que não existiu em cima do atacante Cláudio. Quem bateu foi o veterano Leonardo, que chutou forte no lado direito do goleiro Marquinhos, que foi na bola e botou para fora.
A Patativa começou no ataque e até os 15 minutos esteve melhor em campo, criando mais oportunidades. Como a boa cabeçada de Bebeto, aos 10. Na marca dos 17, quem tentou foi Fernando Mineiro, que recebeu um cruzamento, mas chutou fraco. Um minuto depois as duas equipes ficaram com um jogador a menos. Por causa de uma discussão, o Porto perdeu Damião e o Central, Xavier.
A primeira jogada de perigo do Porto só veio aos 28, quando Rômulo chutou forte, obrigando o goleiro Hudson a fazer uma boa defesa. O Gavião fez pressão e um minuto depois foi a fez de Gonçalves bater de primeira, mas a bola subiu demais. Outra chance do Gavião veio aos 36, dessa vez com Fernando Mineiro, que chutou para a defesa de Hudson.
Na etapa complementar o jogo foi mais emocionante e as duas equipes criaram mais oportunidades de gols. Aos sete minutos Bebeto deixou João Neto na cara do gol, mas o chute dele bateu na zaga. Quem abriu o placar, aos 13, foi o Gavião. Marlos recebeu uma bola pela direita, aproveitou uma falha da defesa, e botou a bola no canto esquerdo do goleiro Hudson.
As duas equipes continuavam procurando o caminho do gol e, aos 35 Leonardo, aproveitando um rebote, empatou para o Central. O gol centralino acordou a torcida, mas o Gavião não se entregou. Aos 40, Romero chutou de longe, mas a bola foi para fora. No resto da partida o Central teve mais presença em campo enquanto que o Porto tentava principalmente nos contra-ataques, mas o placar não se alterou.
GRAMADO- Absurdo mesmo foi as péssimas condições do gramado do Central, que como disse o ex-tecnico do Sport ano passado Galo, parece um pasto mesmo, cadê o pessoal da federação que não ver isso?
Quem foi ver o jogo viu que o gramado não tem a menor condição. E ainda vai ter jogo pela Copa do Brasil.

Nenhum comentário: