Seguidores

domingo, 5 de fevereiro de 2012

SEM UM BOM FUTEBOL, PORTO APENAS EMPATA CONTRA O PETROLINA


O Porto empatou com o Petrolina em 0x0 na tarde deste domingo pela sétima rodada do Pernambucano. Mais uma vez o time mostrou fragilidade no meio-campo e no ataque, criando apenas duas chances de perigo em 90 minutos de partida. Com o resultado, o Gavião perdeu uma boa oportunidade para entrar no G-4, caindo uma posição na tabela, ocupando a sexta posição com 11 pontos.

O técnico Laelson Lima resolveu não mexer no esquema tático e apostou em Edvan como substituto de Joelson. Mas Porto voltou a repetir os mesmos erros das primeiras rodadas, começando a partida de forma displicente. Dois chutes errados de Kiros e a cobrança de falta de Rodolfo Potiguar sem direção, era o prenuncio de que a tarde iria ser decepcionante.

O Petrolina também não mostrava qualquer disposição em atacar, ficando claro que jogaria pelo empate. E foram os visitantes que chegaram primeiro com perigo. Aos 18 minutos, Julinho entrou na área e chutou forte obrigando Romero a fazer boa defesa.

O Porto só conseguiu articular uma jogada ofensiva depois de 34 minutos. Airton cruzou da esquerda, mas Kiros cabeceou sem qualquer perigo.

O Gavião teve seu melhor momento no jogo aos 38 minutos. Edvan cruzou na área, a defesa do Petrolina afastou mal, e Marquinhos cabeceou para defesa de Jailson.

Em seguida, Rodolfo arriscou de fora da área e carimbou o travessão do Petrolina.

O Petrolina voltou para o segundo tempo dominando, tocando bem a bola, a equipe sertaneja comandava as principais ações ofensivas. Laelson tentou mudar o panorama colocando Diego Costa, Vagner Rosa e Jefferson Renan. Mas tirou Cássio, Evandro e Edvan, que fazia um bom jogo, mantendo Kiros que mais uma vez estava numa tarde infeliz.

Não fosse a má pontaria de Anderson que teve três chances claras de cara com Romero, O Petrolina teria aberto o placar. Aos 29, Romero salvou novamente num chute de Weliton.

Quanto a Jefferson Renan, entrou mostrando muita disposição, mas sem alguém para fazer uma aproximação, já que Kiros não chegava junto e Diego Costa entrou fora de sintonia, Renan não teve muitas chances sozinha contra toda defesa do Petrolina .

A única vez que o Porto assustou a meta do Petrolina no segundo tempo, Kiros cobrou falta de longe, mas Jailson defendeu. Weliton ainda perdeu uma grande chance para o Petrolina aos 43. A última boa chance da partida.

O Porto se prepara para uma sequencia difícil pela frente, vai enfrentar o Santa Cruz e o Sport nas próximas rodadas, os dois jogos acontecem em Recife.

Nenhum comentário: