Seguidores

domingo, 30 de janeiro de 2011

DERROTA EM JOGO POLÊMICO


O Porto perdeu pela segunda vez pelo campeonato Pernambucano. Melhor para o Central que venceu o clássico do Agreste por 3x2. A partida deste domingo foi marcada pela arbitragem de Ricardo Tavares que assinalou dois pênaltis duvidosos para o Central.

O Porto poderia ter matado o jogo ainda no primeiro tempo, mas Paulista abusando da individualidade atrapalhou a pretensão tricolor

Logo aos 2 minutos, o volante Cosme saiu machucado dando vaga para entrada de Helder. A alteração atrapalhou um pouco o sistema defensivo tricolor e aos 4 minutos, Danilo Pitbull não aproveitou a falha da defesa e perdeu a primeira chance da partida.

Aos 10, Sandro Miguel bateu falta, a bola explodiu na trave de Sérvulo e Paulista no rebote abriu o placar para o Porto.

Após o gol, o Porto passou a esperar o adversário em seu campo de defesa. Aos 12, Altemar cruzou na área, Servulo saiu errado e a bola sobrou com Lalá que perdeu grande chance.

O Central só voltou a levar perigo aos 20 minutos com Elias arriscando da entrada da área. Aos 22, Vanderson chutou de longe, a bola desviou na defesa e Mondragon furou feio, mas a bola saiu pela linha de fundo.

Aos 32, a defesa do Central parou e Paulista entrou livre na área em frente para o goleiro, o atacante dominou, olhou, teve a chance de chutar, ajeitou mais uma vez, tinha a opção de tocar para Lalá a sua esquerda, mas não arriscou nenhuma das opções e foi desarmado pela defesa.

O gols perdidos fizeram falta e o Central aproveitou e virou o placar ainda no primeiro tempo. No primeiro, aos 37. Wison Surubim recebeu livre e tocou na saída de Mondragon para deixar tudo igual.

Três minutos depois, Valnei fez falta em Lalá, o árbitro não marcou, o zagueiro avançou e caiu na entrada da área. Penalti marcado e convertido por Danilo Pitbull.

Em desvantagem no placar, Laelson tirou um zagueiro para entrada de Thiago Laranjeira para o segundo tempo. O Central promoveu a volta de Rosembrick que não jogava desde a estréia com o Ypiranga quando saiu machucado.

Logo no inicio, falta para o Porto logo aos 3 minutos. Sandro Miguel mais uma vez cobrou com perfeição no ângulo direito de Sérvulo que não teve chances de defesa.

Aos 19, Vanderson avançou pela esquerda, tentou cruzar e quase pega Mondragon que estava mal posicionado. O goleiro conseguiu se recuperar deu rebote e sofreu falta em seguida.

O Central era melhor, aos 21, bobeira da defesa do Porto e Beto entrou livre na área perdendo boa chance. Três minutos depois, Danilo Pitbull recebeu na área e tocou por cima do gol.

Aos 33, rápido contra ataque do Porto e Paulista tocou para Thiago Laranjeira que desperdiçou a chance.

Aos 35 minutos no lance capital da partida, Danilo Pitbull ganhou da defesa entrou na área, se enroscou com a bola e Ricardo Tavares marcou penalti. O próprio Pitbull bateu para converter seu segundo gol na partida.

O Central poderia ter feito o quarto aos 38 num chute de Gustavo que Mondragon defendeu. O Gavião mais na base da vontade tentou pressionar e ainda perdeu duas chances. Na primeira, Téo cebeceou pra fora. Na segunda, Alexandre Black também de cabeça, Sérvulo mandou para escanteio.

Mesmo com a derrota, o Porto segue em terceiro com 15 pontos e volta a campo na próxima quinta-feira contra o Santa Cruz no Luiz Lacerda.

2 comentários:

Thiago - Porto Alegre disse...

Vamo Porto! Sou gremista e sempre torço pra vocês! Um abraço!

Anônimo disse...

POR QUÊ OS TORCEDORES DO CENTRAL NÃO FALAM DO 2º PENALTI QUE NÃO EXISTIU? QUERIA VÊR SE FOSSE O CONTRÁRIO. FOMOS ROUBADOS TAMBÉM NO 1º PENALTI POIS ACONTECEU UMA FALTA EM CIMA DE LÁLÁ. UM ABSURDO!!! DETALHE: QUANDO PAULISTA FAZ UM GOL ELE PERDE UNS 10, INFELIZMENTE NÃO TEMOS UM ATACANTE NO BANCO PARA SUBSTITUIR.

PAULO PINHEIRO.