Seguidores

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

ESTREIA QUE VALEU PELOS TRÊS PONTOS


O Porto venceu o Araripina na estréia do Campeonato Pernambucano 2011 por 1x0. Em partida totalmente dominada pelo Araripina, o Gavião foi mais competente e graças a uma jogada individual de Paulista e duas defesas incríveis de Mondragon, salvaram a noite tricolor de um vexame.

Desde o inicio do jogo a noite parecia não ser boa para o Porto. Logo no primeiro minuto, a bola sobrou para Janilson na entrada da área assustar o gol de Mondragon.

O jogo seguiu truncado pelo meio, em parte culpa do árbitro Ricardo Tavares que marcava falta em qualquer choque entre os jogadores.

A primeira chance tricolor aconteceu aos 15 minutos. Thiago recebeu livre dentro da área, mas ao invés de arriscar o chute, que parecia mais obvio, tentou o cruzamento, a zaga do Araripina mandou a escanteio.

Aos 24, novamente Thiago Laranjeira puxou o contra ataque pela esquerda e cruzou para Téo desperdiçar boa chance mandando por cima do gol de Adson.

Desarticulado, o Porto errava muitos passes, o Araripina comandava as principais ações da partida, mas pecava pela falta de qualidade de seus jogadores. No final do primeiro tempo, um lance canhestro refletiu o futebol apresentado pelo Porto durante quase todo jogo. Bola rolada na entrada da área para Wagner Rosa que furou feio na hora de chutar em gol.

O segundo tempo serviu para acentuar a fragilidade do Porto diante do ataque do bode do Sertão. Acuado pelo adversário, o Porto teve de mostrar força para segurar o resultado. Por sorte, o Araripina não estava em noite inspirada e o Porto contou com as boas defesas de Mondragon. Aos 18, Gideon recebeu dentro da área, se livrou da marcação e chutou para boa defesa do arqueiro tricolor.

Aos 29, Dunga bateu falta com perigo e Mondragon mais uma vez apareceu para mandar para escanteio.

Aos 31, escanteio para o Araripina, a bola sobrou com Cristovão que quase abriu o placar.

O gol do Porto saiu aos 32 minutos, Paulista recebeu a bola no campo de defesa, fugiu da marcação, entrou na área e chutou cruzado sem chance para o goleiro.

O Araripina teve a chance de empatar aos 42 com Dunga arriscando de fora da área, a bola ainda desviou no zagueiro para grande defesa de Mondragon.

Na última chance do Porto, Kiros lançou Paulista aos 46 minutos. O atacante ficou de frente para o goleiro e deu um toque displicente por cima do goleiro que defendeu com facilidade.

Final de partida, e a vitória acabou sendo de bom tamanho pelo futebol apresentado. Domingo o Porto encara o América em Vitória de Santo Antão.



Nenhum comentário: