Seguidores

domingo, 13 de março de 2011

MAIS UMA VITÓRIA DO GAVIÃO

Foto: Jornal do Commercio

O Porto venceu o Náutico por 2x1 neste domingo e retornou para o G4. O gol da vitória saiu da cabeça do jovem Jefferson Renan que entrou no segundo tempo no lugar de Douglas.

O Náutico assustou logo na saída, Willian foi lançado e chutou forte, em cima da zaga.

Aos oito, Paulista ajeitou para Altemar carimbar a defesa alvirrubra. O Náutico respondeu com um chute rasteiro de Rodrigo Heffner bem defendido por Mondragon. No minuto seguinte, o timbu não desperdiçou. Heffner lançou Kieza. A defesa do Porto pediu impedimento, mas Alexandre Black dava condição ao camisa sete. Ele avançou e tocou com categoria na saída do goleiro.

Após os 15 minutos o Náutico aliviou a marcação sob pressão e o Porto conseguiu respirar. E, ao respirar deixou o jogo menos desequilibrado, embora ainda tivesse mais qualidade no toque de bola. O maior problema foi deixar o atacante Ricardo Xavier mais longe da área do que o necessário. Aos poucos o Porto foi chegando até conseguir o empate. Aos 30 minutos, Thiago Laranjeira foi lançado, deixou Aírton no chão e soltou uma bomba sem chance defesa para Glédson.

Para completar, no minuto seguinte, Kieza saiu com uma contusão muscular. Rogério, que entrou em seu lugar, não manteve a mesma mobilidade. Os meias Willian e Deyvid Saccony mostraram-se muito passivos na marcação e o Náutico passou a jogar mais na bola longa.

O segundo tempo começou com o Náutico no ataque, Saconny chutou forte fora da área aos três minutos. Mondragon mandou a escanteio.

Após entrada de Bruno Meneghel. A partida ficou ainda mais aberta, porém o Porto não aproveitava os espaços para puxar os contra-ataques. Muito pela dependência de Thiago Laranjeira. Já sem a mesma energia do primeiro tempo ele teve dificuldade em sair da marcação.

Com mais qualidade, o Náutico levou mais perigo. Aos 22, Rogério recebeu na direita e cruzou para a área. Mondragon saiu, mas tocou de leve na bola, que sobrou limpa para Bruno Meneghel. O atacante, com o gol a seu dispor, mandou por cima. Mas o goleiro caruaruense também mostrou serviço. Cinco minutos depois, Heffner, o melhor jogador do Náutico em campo, bateu escanteio. Ricardo Xavier dominou e mandou no ângulo. O camisa 1 do Porto fez grande intervenção.

Somente nos minutos finais o Porto acertou os passes e conseguiu chegar perto do gol. E nem precisou de muito tempo para virar o jogo. Aos 39, Thiago Laranjeira recebeu pela direita e chutou rasteiro. Naldinho passou da linha da bola e terminou jogando como zagueiro. Mas no minuto seguinte, a casa caiu.

Vágner Rosa chutou rasteiro e a bola desviou na defesa alvirrubra. Ela subiu e ninguém marcou o jovem Jefferson Renan, de 17 anos. Glédson saiu errado e ficou no meio da rua. O atacante do Porto mandou de cabeça com categoria, encobrindo o goleiro do Náutico.

Desordenado e cansado, o time da Capital não teve como chegar ao empate.

2 comentários:

Anônimo disse...

Parabens Gaviao pela vitoria!

Allyson gostaria de saber sobre a ficha do jogo. vc esquece de colocar escalação.

Parabens ao tecnico Alaelson pela vitoria, mas ele nao poderia.

Porque o volante Evandro nao ta sendo escalado nos ultimos jogos.

Um abraço. Marcos Andre.

allyson Rodrigues disse...

As fichas andam um pouco atrasadas, mas a medida que possivel eças vão sendo atualizadas. Quanto ao Evandro, participou do jogo contra o América. Mas convenhamos que Helder e Wagner Rosa estão jogando bem.