Seguidores

terça-feira, 25 de março de 2014

CLÁSSICO: MUITO PARA O CENTRAL E POUCO PARA O PORTO

Texto por Allyson Rodrigues

Central e Porto entram em campo nesta quarta-feira vivendo momentos distintos. O jogo que acontece no estádio Luiz Lacerda, às 20h, é válido pela nona rodada do Campeonato Pernambucano.
Enquanto o Central briga por uma vaga na semifinal da competição, o Porto apenas cumpre tabela. A equipe, que na semana passada perdeu dez jogadores entre dispensas e empréstimos, procura dá experiência para garotada que permaneceu no elenco.

Para este confronto, técnico Elenilson Santos não poderá contar com o meia Thaciano, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Cosme entra na vaga. Outra mudança é no ataque: Tulio deve entrar no lugar de Matheus Araripina formando dupla com Danilo. Se isso acontecer, o ataque do gavião será formado por uma dupla de dois jovens de 16 anos.

O time que participou do último coletivo tinha a seguinte formação: Tiago Régis, Alisson, Wallace e Geninho. Théo, Cosme, Mardley, Clebson e Wewerton. Danilo e Tulio.

No Central, a vitória do último domingo reacendeu a esperança do torcedor que espera a classificação para semifinal. Para isso, o Alvinegro precisa vencer os dois jogos que terá pela frente (Porto e Santa Cruz) e ainda torcer por uma combinação de resultados.

O técnico Humberto Santos não confirmou o time que entra em campo nesta quarta-feira, mas é certo de que não haverá mudanças na defesa e no ataque, com as duvidas ficando no meio campo. 

Humberto pode optar pelas as entradas de Jailton e Luiz Fernando no time titular, neste caso sobrariam Tallys e Fernando Pires, que foi liberado pelo departamento médico. O provável time do Central é o seguinte: Juninho, Adriano, Allyson, Lúcio e Jean Batista. Diego Teles, Fernando Pires (Luiz Fernando), Danilo Pires e Tallys (Jailton). Danilo Lins e Deisinho.

RETROSPECTO:


Central e Porto já se enfrentaram 50 vezes, sendo 21 vitórias do Central, 16 do Porto e 13 empates. Foram 65 gols do Alvinegro contra 50 do tricolor. Há oito jogos que o Central não perde para o Porto, foram seis vitórias alvinegras e dois empates. A maior sequencia sem derrotas no clássico ainda é do Porto, entre 1996 e 2000 o Central ficou dez jogos sem vencer o Gavião.

Nenhum comentário: