Seguidores

sábado, 30 de abril de 2011

PORTO CAI NOVAMENTE DIANTE DO SANTA CRUZ

O Porto perdeu para o Santa cruz por 3x1 pelo jogo de volta da semifinal do Pernambucano. O resultado eliminou o Gavão da competição, e levou o Santa Cruz de volta a final após cinco anos. O gol do Porto foi marcado por Paulista, que se isolou ainda mais na artilharia da competição com 15 gols.

O jogo começou semelhante a partida em Caruaru e com poucos minutos o Santa construiu seu placar. Aos três minutos, Gilberto sofreu falta perigosa na entrada da área. Quem cobrou foi Weslley, mandando para o fundo das redes por baixo do canto esquerdo, por fora da barreira. Mondragon esperava por cima e saltou: 1 a 0.


Na segunda boa chance, o Santa dominou a bola e Landu passou para Gilberto, que quase ampliou o placar, mas chutou para fora. Mas não demorou muito para vir o novo gol. Aos seis minutos, Weslley bateu do meio de campo, a zaga do Porto desviou, Leandro Souza pegou a bola na pequena área do lado direito e mandou direto, aumentando para o Santa: 2 a 0.

Aos 12 minutos, mais festa no Arruda. Foi a vez de Thiago Matias deixar sua marca na semifinal. Renatinho bateu na medida, Mondragon pegou mas não segurou a bola. Thiago Matias aproveitou a sobra e tocou de cabeça: 3 a 0 para o Santa.

Do lado do Gavião, Kyros dominou a bola, ganhou na dividida, virou e chutou no canto, em vacilo da zaga do Santa. Mas Tiago Cardoso chegou a tempo e impediu o desconto.

Aos 25 minutos, Thiago Laranjeira lançou para Douglas, Tiago Cardoso defendeu e soltou. No rebote, Paulista aproveitou e mandou do lado direito, descontando para o Porto: 3 x 1.

Aos 27 minutos, Gilberto fez boa jogada, driblando dois e mandando para Weslley, que não teve calma para finalizar e perdeu uma chance clara de gol. O Porto reagiu e passou a ganhar nas divididas, armando boas jogadas e obrigando Tiago Cardoso a fazer defesas difíceis.

Aos 36 minutos, após uma distração da zaga do Santa, Leandro Souza cometeu pênalti em Paulista, para evitar um gol. O próprio atacante cobrou e o goleiro Tiago Carsoso defendeu. O jogo seguiu com jogadas perigosas, de ambos os lados, até o fim do primeiro tempo.

No segundo tempo, o Santa Cruz voltou a investir no jogo de verdade. Logo no início, Landu armou um contra-ataque, atravessou o campo com a bola dominada, tocou para Gilberto, que perdeu a chance, mandando a bola em cima do zagueiro do Porto, Marivaldo.

O Porto marca em cima e não deixa o Santa Cruz fazer corpo mole. Os times dividem a posse de bola e jogo segue com muita disputa de bola e várias faltas.

Em seguida, Baiano bateu uma bola cruzada perigosa, mas o goleiro Tiago Cardoso segurou, em dois tempos. Em troca, Landu fez bela jogada e mandou bomba na trave. O jogo esquenta ainda mais e vira um verdadeiro festival de faltas e cartões amarelos.

Aos 22 minutos, nova chance de gol. Weslley cobrou falta e Gilberto aproveitou a bola, mas Mondragon fez bela defesa. Para o lado do Porto, a boa chance veio depois, com falta perigosa cobrada por Thiago Laranjeira.

Aos 30 minutos, Weslley é derrubado e juiz marca falta. Na cobrança, a bola passou na frente do gol, mas nenhum jogador do Santa Cruz conseguiu mandar para dentro. O Tricolor do Arruda perde uma grande chance do quarto gol.

Logo em seguida, aos 32, Renatinho driblou Marivaldo e levou empurrão violento de Baiano, que ganhou cartão amarelo. Pênalti para o Santa cobrar. Gilberto bateu fraco e perdeu chance de ampliar a vantagem. Modragon agarrou fácil.

O jogo seguiu bastante movimentado até o final, com muitos chutes a gol, mas o placar permaneceu o mesmo, que garantiu o Santa Cruz na final do Campeonato Estadual Pernambucano 2011.

Nenhum comentário: