Seguidores

sábado, 9 de abril de 2011

PORTO ENCARA SPORT NESTE SÁBADO

Terceiro colocado no Estadual, com quatro pontos a mais que o Sport, o Porto precisa apenas de um empate contra o adversário para se garantir nas semifinais. Além disso tem uma ótima oportunidade para mostrar que não é inofensivo longe dos seus domínios. Venceu os três grandes em Caruaru mas perdeu as duas partidas que fez na capital para o Náutico e o Santa Cruz.

A esperança de um bom resultado recai em grande parte sobre Paulista. O veloz artilheiro do Pernambucano, com 12 gols, é a arma mais perigosa da equipe formada predominantemente por jovens de boa qualidade técnica e estilo de jogo ofensivo. O único desfalque é o volante Vágner Rosa, que se recupera de uma contusão sentida no treinamento da última quinta-feira. No seu lugar entra Hélder.

“Estamos devendo uma melhor atuação jogando no Recife. Esperamos sair de campo com um resultado positivo. Mesmo com uma campanha irregular, o Sport é forte jogando em casa. Queremos pontuar para nos garantir no G-4”, afirmou o técnico do Porto, Laélson Lima.

A partida vai ser transmitida pelo canal pago PFC a partir das 16h. Veja os prováveis times:

Sport: Magrão; Renato, Montoya, Alex Bruno e Dutra; Hamilton, Daniel Paulista, Wellington Saci e Marcelinho Paraíba; Carlinhos Bala e Bruno Mineiro. Técnico: Hélio dos Anjos.

Porto: Mondragon; Edy, Marivaldo, Sandro Miguel e Altemar; Hélder, Naldinho, Douglas e Thiago Laranjeira; Kiros e Paulista. Técnico: Laélson Lima.

SPORT NÃO PODE ERRAR DIANTE DO PORTO

O Sport tem, neste sábado, diante do Porto, a chance de dar um grande passo para as semifinais do Campeonato Estadual e sacodir a desconfiança pós-derrota no Clássico das Emoções. Por outro lado, uma derrota ou mesmo um empate na partida pode deixar em situação complicadíssima o time, que possui 34 pontos, se o concorrente direto pela classificação, o Central (com 33), vencer o Ypiranga nesse domingo. A última partida do Leão será contra o Náutico, nos Aflitos.

Para sair da corda bamba, a equipe rubro-negra tem mudanças nos três setores neste confronto. O técnico Hélio dos Anjos abriu mão de um dos três volantes, Germano, e escalou Wellington Saci na meia ao lado de Marcelinho Paraíba, abrindo espaço para a entrada de Dutra na lateral-esquerda. No ataque, Carlinhos Bala volta de suspensão e Bruno Mineiro ganha a vaga de Tadeu. Outras duas mudanças foram forçadas. O zagueiro Montoya entra no lugar de Igor, lesionado na coxa direita, e Renato é lançado à condição de titular da lateral direita devido à transferência relâmpago de Vítor para o Cruzeiro.

Na coletiva desta sexta-feira, o treinador comentou que ficou surpreso com o desfalque de Vítor nessa partida. Ele participou do coletivo-apronto na manhã desta sexta-feira, mas sua nova equipe exigiu que ele se apresentasse o quanto antes, e ao jogador não restou alternativa. “Vítor se mostrou disposto a jogar. Estava escalado. Mas a situação foge a minha responsabilidade", disse. Em seguida, procurou valorizar o novo dono da posição, Renato, que não terá concorrentes já que Thiaguinho está machucado e só volta em maio. "Tenho inteira confiança em Renato. É um jogador rápido e ofensivo.”

Entre orientações táticas e trabalhos técnicos, Hélio dos Anjos tem procurado cuidar, acima de tudo, da preparação psicológica do elenco neste momento. Começou com o discurso de que a derrota de 2 a 0 para o Santa Cruz deveria ser atribuída exclusivamente a ele próprio e terminará com uma preleção especial para o jogo, com direito a um vídeo, em um tipo de palestra que o treinador afirma ter feito pouquíssimas vezes na carreira. “No momento como esse o técnico tem que ficar a frente do grupo, não pode transferir responsabilidade”, disse, ontem depois do treino pela manhã, na Ilha.

Do Blog do torcedor com modificações.

Nenhum comentário: